quarta-feira, 30 de setembro de 2009

DE BALDE

Mais uma imagem que não funciona na campanha que agora está na rua.

O DEBATE

Segui atentamento o debate, no Porto Canal, entre os cinco principais candidatos à presidência da Câmara Municipal de Matosinhos, que são três, quase como os mosqueteiros, como se sabe aqueles que usavam mosquete a cavalo e a espada quando apeados. A minha expectativa não era alta e ainda bem. Correndo o risco de me classificarem como faccioso, acho que Guilherme Pinto foi realmente o único que conseguiu projectar uma imagem positiva. O actual líder da CMM revelou conhecimento dos dossiers, foi flunte no seu discurso, ignorou olimpicamente Narciso Miranda e mostrou fibra. Narciso Miranda jogou claramente à defesa. Não sei quem são os consultores mas são seguramente muito nabos. Narciso Miranda, que até chegou a ameaçar abandonar o debate sem se perceber porquê, tentou estudar a lição mas não foi ele, foi apenas a imagem que prepararam. Uma imagem desfocada, a começar pelo penteado que lhe arranjaram. Narciso neste momento só tinha de meter toda a carne no assador, ou seja, de passar à ofensiva e de bombardear os seus principais concorrentes recorrendo se fosse preciso à arma da demagogia - este é um dos poucos momentos em que esta pode ser legitimada. Não. Narciso Miranda quis passar a imagem de um tipo simpático sobretudo em relação ao seu ex-delfim. Resultado, não o afrontou e foi encostado por ele às cordas. É verdade que a moderação do debate também foi desastrosa mas esse problema também teve Guilherme Pinto e superou-o. Mas se Narciso não esteve bem, o homem que estava à sua direita esteve francamente mal. É incrível como aceita a imagem do paraquedista que o tonto do moderador lança logo a abrir! Depois, aquelas cotoveladas amigáveis a Narciso...meus Deus, o que é lhe passou pela cabeça? Guilherme Aguiar é uma pessoa muito fluente mas muitas vezes sufoca nessa fluência. Que foi o que mais uma vez aconteceu. Momento particularmente desastroso aquele em que se enganou clamorosamente no número do passivo do município. Sem poder chamar a obra que fez em Gaia - e que foi excelente - porque sabe que o facto de ter atravessado a ponte o desfavorece, Aguiar perdeu-se no seu labirinto e nem graça conseguiu ter quanto mais ser engraçado. Honório Novo, por seu lado, "isolou" bem o seu alvo (Guilherme Pinto) mas não foi capaz, com tanto ruído, de o socar com violência - também não ajudou o facto de ter ficado ao seu lado e não frente a frente. Fernando Queirós esteve sempre fora-de-jogo. Percebe-se que é uma pessoa sensata mas não tem contundência e foi ele mesmo a confessar que tem falta de informação. Não parece um tipo do Bloco de Esquerda pois é tudo menos radical mas era um pouco disto que se pedia neste debate. Gravei o debate e vou tentar reproduzir aqui algumas partes, tentando justificar esta primeira impressão. Numa análise quase futebolística, classifico assim a performance dos cinco candidatos:
GUILHERME AGUIAR - Chutou com o pé que tinha mais à mão.
GUILHERME PINTO - Jogou de trás para a frente, sempre com os olhos na baliza, embora um pouco transpirado.
HONÓRIO NOVO - Mostrou que um bom suplente não é necessariamente um bom efectivo.
NARCISO MIRANDA - Jogou de pantufas e acabou de rastos.
FERNANDO QUEIRÓS - Tal como a bola no futebol, não teve culpa de nada.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

PARA ELE TÁ NO PAPO*




* ESTARÁ MESMO?

JJ NO SEU MELHOR

O BUS DO PINTO

Vale tudo na campanha de Matosinhos. Guilherme Pinto vai de autocarro de dois andares. É pena não ser num daqueles antigos "caolhas". Quanto a Guilherme Aguiar, ninguém o vê. Já Narciso é o que se esperava. Pinto vai precisar de caixa automática para acompanhar o seu antigo guia espiritual nestas duas últimas duas semanas de campanha. Não sei se repararam mas Narciso fez, esta noite, um lifting nos cartazes do seu boletim de voto.

O IMPARÁVEL (2)

Espectacular acção de campanha hoje, de manhã, de Narciso Miranda na lota de Matosinhos zonas adjacentes. O candidato das coronárias até esteve a escamar o peixe. Diz quem viu que foi arrasador. Pois é, meus amigos, isto vai ser disputado até à última espinha.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

44,65

O PS conseguiu, no concelho de Matosinhos, 44.65% dos votos. Tendo em conta o último score, relativo às europeias, na ordem dos 36 pontos, é um excelente resultado, o 5.º melhor dos socialistas no distrito do Porto. PSD e CDS conseguem 32,65% dos votos em Matosinhos, número mais ou menos em linha com o resultado que a coligação consegue obter nas autárquicas. Para Guilherme Pinto este resultado é um bom sinal, indica que o PS continua forte por cá e a revelar coesão partidária. O grande perigo continua a ser a coligação adversária, caso o resultado tradicional do pS sofra a erosão do efeito Narciso Miranda. É certo que Sócrates estará em força em Matosinhos para "colar" o seu score a Guilherme Pinto e esta será provavelmente a mais difícil batalha que o PSD de Guilherme Aguiar terá de travar pois está órfão de líder nacional. Quanto a Narciso Miranda, cada vez se percebe mais que está a correr por fora...
Esmiuçando os resultado, verifico que Guifões foi a freguesia campeã do PS, com 52,94% dos votos, logo seguida por Santa Cruz de Bispo, com 52,22%. Muito bom também o resultado do PS em Perafita, com 49,77%. É certo que estamos a falar de freguesias de cariz rural e periférico mas são números expressivos. O pior resultado do PS nas freguesias foi mais uma vez o de Leça da Palmeira (40,32%) e, por consequência, foi também na zona norte da cidade de Matosinhos que o PSD registou o seu melhor resultado: 28,58%. Somado a este último resultado os 10,07% do CDS-PP...e temos aqui Abel Soares com fortes possibilidades de bater Pedro Sousa (PS) no próximo dia 11 de Outubro. Destaque-se, ainda, mais um grande resultado (11,41%) do Bloco de Esquerda no concelho de Matosinhos, o melhor do distrito do Porto! Tivesse este partido outra visibilidade a nível local e podia ser um caso sério também nas próximas eleições.
Em suma, o país deixa de ser uma maioria absoluta mas continua com um rei absoluto. E finalmente entra na recta final das eleições autárquicas. Parece que é desta que nos vamos livrar, em breve, desses cartazes que há largos meses poluem a nossa paisagem.

domingo, 27 de setembro de 2009

EM COMA COM...


JOSÉ SOCAS...


- Finalmente.
- Um dia tinha que ser.
- Agora também não tinhas justificação para recusares esta entrevista, depois de ires ao Gato Fedorento.
- O que um homem tem de fazer para continuar a trabalhar.
- Ou a ter um emprego.
- Não, meus amigo, a trabalhar. Isto de ser primeiro ministro de Curral de Moinas dá muito trabalho, muito trabalho. Eu sei do que estou a falar.
- Bem, os teus assessores parece que têm mesmo muito trabalho para taparem os buracos que se vão descobrindo.
- É o emprego deles. Por isso é que tenho tantos.
- Ouvi dizer que tens um assessor para os pelos do nariz?
- Não confirmo nem desminto.
- E que tens um duplo...- Não preciso, tenho o Silva Pereira.
- Vamos ao que interessa. Em que estavas a pensar quando aceitaste o convite do Ricardo Araújo Pereira, esse grande comuna burguês?
- Estava a pensar na Oprah.
- Ah, gostas de escuras e gordas?
- Não. Estava a pensar nas audiências. Tenho muitos eleitores em Cincinatti.
- Sabes que essa cidade tem o nome de um imperador romano?
- Não sabia.
- Estava a cavar quando foi convocado para o poder.
- Trabalhava?
- Sim, tinha um emprego na sua villa rústica, nos arredores de Roma.
- Esses romanos são loucos!
- Não tanto como parecem. Há piores. Diz-me uma coisa: não tens um certo ar de césar?
- Achas?
- Ficavas bem de toga...
- Também acho mas não tem botões e não podia usar o truque do Berlusconi.
- Não me digas que o comendador nunca te convidou para uma festa...
- Confesso que sim.
- E?
- Foi para a noite das bruxas. Fiquei um mês a cheirar a doce de abóbora.
- Mas valeu a pena?
- Bem, aquilo parecia o paraíso dos mouros.
- Imagino. Tens cá uma sorte...
- Eu? Estás muito enganado. Ando aqui a trabalhar que nem um desalmado para o país e toda a gente me critica, sobretudo aquela gaja dos beiços...
- A Manuela Mouras Guedes?
- Não gosto de falar no nome dela, corro o risco de ter sonhos eróticos.
- Isso é bom.
- A p... não largava o osso.
- Parece que já "deslargou" ou, como diz o outro, já "deslogou".
- Isso não é nada comigo, é com o Silva Pereira e o Santos Silva.
- Ah, percebo. Olha lá, e aquela história de tirares a licenciatura a um domingo?
- Isso é fácil de explicar. O professor tinha feito uma viagem ao Japão e estava a sofrer de jet leg.
- Podias ter contado isso...
- Lá poder, podia, mas na altura não sabia o que queria dizer jet leg.
- Mas não tens um curso de inglês técnico?
- Ter, tenho, não consegui foi encontrá-lo, pois tinha mudado de casa de Sacavém para a rua Castilho.
- E a história dos projectos das casas dos bacalhaus da Guarda?
- Foi uma fase criativa da minha vida.
- Sem dúvida. Gostei daquela varanda com cobertura de telha...
- E não viste tudo, fiz uma cozinha que o Ikea copiou.
- És um tipo muito versátil...
- Versátil é uma palavra bonita.
- E tu és um homem bonito, foste eleito sexy de platina pelo Correio da Manhã?
- Enfim.
- Essas perninhas de alicate é que...
- Vou melhorar iisso, ando a tomar o pequeno almoço dos jogadores do FC Porto.
- Mas não és do Benfica?
- Do Benfica ando a tomar o lanche.
- Tem cuidado que isso mata.
- Sou difícil de matar.
- Eu sei.

sábado, 26 de setembro de 2009

O RIO da MEMÓRIA


Mais uma grande iniciativa do nosso departamento de história e arqueologia, esta com a chancela de Armando Coelho da Silva, o Mestre.
PS - Fui à abertura da exposição. Muita gente e o deslumbramento. Só visto. Finalmente Matosinhos conseguiu ter um museu. E não é sobre o Zeca Afonso. Os matosinhenses não podem perder esta exposição museológica. Abriu hoje e já tenho pena porque no final de Dezembro vai ser desmontada. Podia ficar por ali. Os BMW da autarquia bem podiam ir estacionar para outro lado... Está de parabéns o nosso departamento de arqueologia e história. Já sabia que eram bons, não sabia é que são capazes também da excelência.

OPS!

Cá está uma imagem que a candidatura de Guilherme Pinto podia evitar...

SÓ A VERDADE É REVOLUCIONÁRIA


Bloggers e gestores de Blogs sem ética, sem princípios. A seriedade é coisa para não valorizar muito, a discussão séria não interessa, a honra "já era".Mais uma vez tive que telefonar ao jornalista Eugénio Queirós para o ouvir dizer que eu tinha razão. Que o post não devia ter sido colocado dando notícia de uma sondagem que não existe e pretensamente efectuada por uma entidade que também não existe e cujo nome é DOMP...Para um jornalista isto é muito mau, mesmo muito mau. Quando a noite chega e se gere o Blog a ética de jornalista o cuidado com as fontes, a preocupação da procura da verdade, desaparece?Não gosto de fazer política mas é impossível não responder politicamente à constante pressão que a candidatura de Narciso Miranda exerce sobre a minha paciência.Donos da verdade? Acima da Lei? Donos da vontade das pessoas? Castradores das nossas liberdades individuais?Existem de facto Matosinhenses capazes de ir votar em NM sabendo que este senhor é o que é?Quando toda a nação valoriza, cada vez mais, o trabalho, a seriedade, a honra, a política limpa, a verdade (não a verdade da mentira de alguns cartazes) mas a verdade "verdadeira", alguns Matosinhenses vão ter coragem de votar naquele senhor e mostrar a todo o país que em Matosinhos há um grupo que quer ter um dono!Deus vos valha.

JOSÉ ANTÓNIO MONTEIRO, presidente do Conselho de Administração da DOMP - Desenvolvimento Organizacional, Marketing e Publicidade, SA

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

DUX DE LUX


Esta tem ficha técnica, pelo menos fazendo fé nos dados que entraram no meu mail:


Narciso Miranda 353 votos 44%
PS 172 30%
PSD/CDS 123 21%
CDU 7 3%
BE 5 2%


A "sondagem" foi realizada no dia 21 e 22 de Setembro de 2009, com o objectivo de conhecer a intenção de voto da população do concelho de Matosinhos para as próximas eleições autárquicas.O universo é constituído por indivíduos de ambos os sexos, sendo que 51,2 por cento são mulheres.No total, foram feitas 660 entrevistas pessoais com simulação de voto em urna.Os inquiridos têm idade superior a 18 anos e estão recenseados para efeitos eleitorais.O erro da amostra para um intervalo de 95 por cento de confiança ronda os 5,4 por cento.


Bem, afinal quem é que tem razão? O que me parece é que todas as sondagens e "sondagens" apresentam resultados muito maus do PSD, sendo que a coligação dos laranjas com o CDS, em Bouças, normalmente vale 29/30 por cento. Não quero crer que o "efeito Aguiar" provoque tanta erosão nesta base do eleitorado. Por isso, acredito que se o PSD não conseguir ganhar 4/5 pontos ao seu score normal vai ser novamente o primeiro dos últimos, faltando saber quem é que vence com 34/36 por cento. Obviamente, cada um puxa a brasa à sua sardinha. Nós por cá vamos apenas mantendo a linha aberta. Porque esta é uma casa arejada e que apenas segue as eleições com curiosidade etnográfica e, presumo, algum impacto entre as várias campanhas.

ESCLARECIMENTO: Aqui se referiu que a "sondagem" teria sido realizado por uma empresa com prestígio no mercado, o que verifico agora não ser verdade. De facto, o nome da empresa não deveria ter sido associado a mais esta "tentativa" de animar as hostes. Pelo lapso, cá ficam as minhas desculpas. Reforçando a mensagem: o que por aqui se vai lendo, em termos de "dados", é que, daqui e dali, os interessados vão atirando para este blogue. E quanto a "sondagens" e "fichas técnicas" penso que ninguém poderá levar a sério o que aqui se vai reproduzindo. Sondagens são sondagens, custam muito dinheiro e quando feitas com seriedade saem do corpo de quem as faz. Não brincaremos, pois, com coisas sérias. Se é que quando a picardia ganha esta dimensão a seriedade é para aqui chamada...

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

A CANDIDATA

Carlos Pereira Santos, P para os amigos, vai lançar na próxima segunda-feira, às 19 horas, nos bombeiros de Leça, o seu primeiro romance. O super editor da redacção de A BOLA no Porto, meu ex-adversário no tempo em que ele vestia a camisola do Leça e eu a do Leixões naquele desporto no qual não se marca falta quando se joga a bola com a mão, é dono de um escrita fina e de um estilo singular. Hoje não escrever mal já é um feito mas o Carlos escreve bem, muito bem mesmo. Por isso, este seu primeiro romance quase histórico vai fazer história. O P merece o melhor pois é um tipo muito especial.

E ESTA?

Hoje, dia em que fui motorista do nosso João Pereira Coutinho nas acções de campanha da outra senhora, tive oportunidade de falar com um conhecido político laranja que me disse o seguinte:
- Telefonou-me o Guilherme Aguiar e disse-me que quem vai ganhar em Matosinhos é o Guilherme Pinto.

Começo a pensar que as "sondagens" podem mesmo perder as aspas...

Uma informação extra para os babosos do costume: a minha vida no dia 12 de Outubro será igual à do dia anterior. A não ser que a fúria divina se abata sobre este modesto blogger...

CORADO NO TELHADO

clique para aumentar
Ver mais no suplemento "O Badalo" do Matosinhos Hoje.


terça-feira, 22 de setembro de 2009

VOLTE-FACE

Reviravolta nas projecções nas eleições para o julgado de Bouças. O dux posou ao lado de Angélico e este, segundo o seu site, manifestou apoio à sua candidatura. É uma notícia terrível para os seus opositores.

ESTÁ TUDO DITO


Aqui:

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

CHINA TITULAR


Segundo a "Marca", Bruno China vai ser amanhã pela primeira vez titular com a camisola do Maiorca. Como sei que o nosso capitão é cliente deste espaço, aproveito para lhe desejar felicidades. O agora n.º 22 do Maiorca merece o melhor.


E FOI MESMO.

MAIS UMA "SONDAGEM"



Esta acabou de chegar e dizem-me que teve um universo de 1200 votos em urna.

Guilherme Pinto - 34% (3)


José Guilherme Aguiar - 25% (3)


Narciso Miranda - 19% (2)


Honório Novo - 11% (2)


F. Queiroz - 11% (1)


CARLOS OLIVEIRA DIRECTO AO ASSUNTO


Carlos Oliveira deu hoje uma conferência de Imprensa para anunciar os números do último exercício da SAD leixonense. Pela primeira vez na sua história, desde 2002, a SAD teve um resultado operacional positivo: meio milhão de euros. Mas teve de pagar 700 mil euros de dívidas antigas e as contas fecham, por isso, com um número negativo de 190 mil euros. Mas isto não foi o mais relevante do dia. O presidente leixonense anunciou que se em Dezembro, como prevê, nada for alterada, sairá pois não está para viver de novo o problema dos salários em atraso. Carlos Oliveira começou por referir que foi convidado para liderar a SAD em Março de 2004 quando o clube vivia uma crise directiva e estava à beira do colapso financeiro. Destacou a cooperação de Guilherme Pinto e de José Manuel Dias da Fonseca nesses momentos complicadas e também a colaboração dada por Manuel Carvalho (detentor de 40% do capital da SAD). E historiou o processo de criação da SAD, assente num pressuposto incrível, pois o clube preencheu os seus 60% de participação com 1,9 milhões de euros virtuais. "A SAD foi criada com um papel", referiu. Não propriamente papel-moeda, acrescento eu. "Estávamos falidos antes de começar a operar...", lamentou-se Oliveira. "Se não chegarem apoios. voltaremos a ter problemas em Janeiro e não aceitarei ser responsabilizado pelo futuro", sublinhou. A SAD precisa de dois milhões de euros para poder respirar mas a banca matosinhense continua a fechar as portas, exigindo 100% de garantias do Banco de Portugal para avançar com qualquer financiamento. "Não nasci em Matosinhos e por isso só me fiz sócio do clube muito mais tarde mas já fui apelidado de leixonense de aviário", acentuou. "Não posso arcar sozinho com esta responsabilidade", acrescentou quem se confessou "o maior credor do clube", não pondo, porém, de parte a possibilidade de transformar esse dinheiro em capital ou até em...donativo. Mas, entretanto, Carlos Oliveira precisará de sentir que o tecido empresarial matosinhense está com o Leixões. O que está longe de acontecer. Compreendo também o seu receio quanto ao futuro da política autárquica. "A minha posição não é uma posição política embora alguns a tenham tentado politizar", disse, antes de avançar para o seguinte: "O Leixões tinha um programa semanal na Rádio Clube de Matosinhos e todos os anos recebia um fax para avançar com o programa, este ano não recebemos qualquer fax e todos sabem que quem coordenava esse programa era o senhor Adelino Costa, conotado com um determinado candidato, e que o dono da rádio é o senhor João Lourival, candidato na lista independente..." Quanto ao que pode acontecer no dia 12 de Outubro, Carlos Oliveira disse apenas isto: "Os apoios que a Câmara dá ao Leixões estão institucionalizados e espero que sejam cumpridos". Lembrando que quando, em 2002, a Câmara assumiu 20% do capital da SAD leixonense "aceitou também uma SAD falida, com vencimentos faraónicos e obviamente tem responsabilidades nisso". Não será preciso dizer que Narciso Miranda era o presidente da CMM na altura, pois não? Quanto ao ex-presidente, Oliveira disse que o recebeu na sede do clube há poucos dias. "Pensei que ia lá apresentar um projecto para o Leixões mas foi só apresentar cumprimentos", concluiu. E será que aproveitou para pagar as quotas?, acrescento eu.

domingo, 20 de setembro de 2009

ENCOMENDAS E COMENDAS

Por incrível que pareça, os iconoclastas do socratismo continuam a acreditar na pureza do regime. Quem disse tudo foi Belmiro de Azevedo quando afirmou: "Se querem (controlar) o Público, metam lá dinheiro". Curiosamente, o mesmo empresário fez questão de ter o primeiro-ministro na festa dos 50 anos da Sonae. Não sei se fui eu que ouvi mal outro dia o director do "Jornal de Negócios" afirmar que a Sonae se calhar é a única grande empresa portuguesa que não patrocina partidos políticos e campanhas. Deixem-me rir um bocadinho com tudo o que se está a passar. Em off-the-record, evidentemente.

sábado, 19 de setembro de 2009

LA GRAND BOUCHE



Disse-me quem passou por lá que à porta do restaurante Rochedo, onde Narciso Miranda organizou mais uma jantarada, estavam a distribuir notas de dez euros a quem ali entrasse para participar na jornada. A minha fonte, que não é das sete bicas, não foi jantar mas garante que viu entrar uma família de onze elementos... Assim vai a nossa campanha, de jantar de carne assada em jantar de rojões. A mesma fonte garantiu-me, mostrando mesmo imagens no seu telemóvel, que amanhã, domingo, vão ser oferecidas 100 mil sardinhas e outras tantas tiras de entremeada a quem aparecer no Parque 25 de Abril para o almoço com José Sócrates e Guilherme Pinto.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Polícia Judiciária alerta sobre email fraudulento

A Polícia Judiciária (PJ) emitiu hoje uma nota de imprensa negando a autenticidade de um alerta sobre segurança informática que anda a circular via email.

«Chegando ao nosso conhecimento que decorre uma divulgação de um pretenso alerta emitido pela Polícia Judiciária, sobre segurança informática e que impele as pessoas a instalar um alegado programa de protecção da Microsoft. A mensagem em causa e que a seguir se exibe, é falsa e constitui, ela sim, uma quebra de segurança para os utilizadores da Internet e Correio Electrónico.

alerta

A forma utilizada pela Polícia Judiciária para a divulgação de mensagens de aconselhamento nunca é veiculada por email individual, mas sim por mensagens apostas no seu sítio de Internet ou por intermédio da Comunicação Social.

Aconselham-se, que os destinatários deste email fraudulento, a não executar os comandos que a mensagem propõe, sob pena de poderem danificar o seu sistema operativo e divulgarem dados pessoais, uma vez que se trata de um “vírus informático”.

A Polícia Judiciária já apurou que os dados de origem da divulgação estão sediados num servidor sul-americano e desencadeou os adequados mecanismos de cooperação internacional em matéria penal.

Concomitantemente desenvolve, no plano interno, outras diligências.»


Via Blogue Casos de Polícia

A ÚLTIMA "AM"

Ontem fui com o meu amigo Modesto - dá sempre jeito andar acompanhado por um ranger, em especial o primeiro do curso dele... - há última assembleia municipal do corrente mandato. Cheguei mais ou menos no ponto 8 mas ainda a tempo de ouvir Guilherme Pinto, usando o seu timbre de barítono alto, afirmar que em breve vamos deixar de ter casas no meio da refinaria da Petrogal. Sempre a comandar a sessão, o presidente da Câmara apenas deixou Nuno Oliveira trocar algumas coisas por miúdos, enquanto foi mudar a água às azeitonas. Em boa forma, o líder autárquico chamou "vigarice" a quem anda a vender que a CMM tem uma dívida superior a 100 milhões de euros, numa clara indirecta para o seu ex-chefe, e sorriu quando uma deputada do PSD o comparou a José Sócrates. "Tomo isso como um elogio e, sinceramente, gostava de ter a capacidade do nosso primeiro-ministro", disse, já em fim de festa. Corrido o pano ainda deu para trocar impressões com o José Avelino e para falar um pouco de futebol com o Fernando Rocha. Foi também a estreia da minha sobrinha Inês nestas palpitantes coberturas jornalísticas e acredito que ela vai gostar. Parece que está encontrada a herdeira do grande império de comunicação social do Matosinhos Hoje... Uma nota final para o litigante da noite, o deputado Fernando Queirós, do Bloco de Esquerda, autêntica carraça a morder no flanco do PS. Quanto à restante oposição de direita - que a de esquerda ainda se fez ouvir... -, teclava nos computadores e começava a contar carneirinhos.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

TESMPESTADE PERFEITA*

« um contributo de J.M.Simões Lopes

video

FOI BONITA A FESTA. PÁ


Custou 217 mil euros (IVA incluído) mas mais uma vez foi uma festa bonita e muito concorrida. Não pude, mais uma vez, participar. Mas o que me contam e as imagens da recriação histórica dos hospitalários do Bailio chegam e sobram para confirmar a excelência de uma organização que peca, porém, por falta de divulgação. O dinheiro que se está a gastar em cartazes de campanha bem podia ser aplicado neste tipo de promoções. É assim que se cria memória, sendo que a memória é o nosso principal património apesar da PDA.

AFINAL HAVIA OUTRA


Uma hora e um minuto depois de o PdL ter divulgados os números do que dizem ser uma sondagem, a candidatura "Matosinhos Sempre" mostrou o jogo, revelando que está, de facto, atenta a este modesto blogue.

Eis o comunicado assinado por Orlando Magalhães:


Última sondagem dá vitória a Narciso Miranda
Amigos,
A vitória está mais perto. A última sondagem indica-nos que Narciso Miranda é o próximo Presidente da Câmara de Matosinhos, obtendo 36% dos votos.
O PS fica em 2º lugar com 27%; PSD/CDS 24%; BE 7%; CDU
6%
Se todos fizermos mais um pequeno esforço, esta vitória pode ser ainda mais ampla.
Conto convosco e com o vosso empenho
.


Números são números mas estava sinceramente à espera que revelassem a ficha técnica desta sondagem. Fico à espera...

Sem Comentários... Vejam!!!

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

OPS!


GUILHERME PINTO (PS) - 37% (3)

GUILHERME AGUIAR (PSD/CDS) - 23% (3)

NARCISO MIRANDA - 14% (2)

HONÓRIO NOVO - 11% (2)

FERNANDO QUEIROZ - 9% (1)

Indecisos - 6%


Eis o resultado, conhecido hoje, de uma sondagem. No mínimo, surpreendente.

Se for assim, Guilherme Pinto renova o mandato mas precisará de se aliar ao PSD/CDS ou ao Bloco/PCP para governar à vontade. O resultado de Narciso Miranda, a confirmar-se esta informação que me caiu há pouco, é francamente desanimador. Pelas minhas contas o dux valia pelo menos 20%...

É ISTO QUE A CASA GASTA

Não sei se já aconteceu noutras juntas. O que me parece espantoso é Pedro Taboada, actual presidente da junta de Leça da Palmeira, ter apresentado a sua candidatura nas listas "Matosinhos Sempre" na sede da junta de freguesia. Espantoso, no mínimo.

SUPER LEIXÕES

Américo Rui (na imagem a receber o troféu), Mário Aranha, Emanuel Luís e Pedro Pais conquistaram para o Leixões, na nova sala de bilhar do Famalicense, a Supertaça de bilhar às três tabelas. Depois do título nacional, o primeiro "super" troféu para esta brilhante equipa leixonense, orgulho de toda a nação rubro-branca.

Matosinhos Hoje - 16 anos de passado. E o futuro?



Há 16 anos nasceu o “Matosinhos Hoje” para Matosinhos. Hoje, só poderá continuar se Matosinhos quiser.

Retirado do texto do Sr. Joaquim Queirós no Matosinhos Hoje

Fui um leitor assíduo e fiel do Matosinhos Hoje, durante muitos anos. As notícias do meu Leixões que na altura eram escassas na imprensa nacional, bem como a "Ocidental Praia" do Eugénio, a última página do grande Alberto Gonçalves, os colunistas como Magalhães Pinto, Artur Ribeiro, Heitor Ramos, Isabel Lago, Honório Novo, etc. Fizeram durante anos, parte da minha vida.


Já o referi inúmeras vezes, o Sr. Joaquim Queirós por quem eu passo quase todos os dias, mas não tenho o prazer de conhecer, apesar de ele ser amigo de outros campeonatos do meu pai. Dizia que... O meu respeito e admiração pelo Sr. Queirós, deve-se à sua carreira profissional, jornalística e principalmente à Gazeta dos Desportos, jornal que geriu e era uma montra nacional do meu Leixões (eu já escrevi que pelo Leixões também perco a razoabilidade, por isso, deixem-me regozijar por haver alguém como eu, há mais anos que eu e com muito mais importância que eu).


Eu não concordo com o estilo do Matosinhos Hoje, acho-o demasiado dependente da Câmara e das direcções do Leixões Sport Clube ou agora a SAD.

Acho que Matosinhos, não se resume à acção da Câmara Municipal e dos seus protagonistas, Matosinhos, não pode ser só de quem está no poder e colunas de opinião não chegam. É preciso divulgar outros actores. Acho que Matosinhos, tem muito mais para dar em termos de iniciativas privadas que devem ser divulgadas. Gente boa que faz e sem andar a apregoar o que fez.


Recordo que me incomodou na última vez que comprei o jornal que mais de metade das fotos, tinham a presença do Presidente da Câmara de Matosinhos (nas restantes, mais de metade tinham os vereadores ou o presidente da Leixões SAD.), Matosinhos será só isto?


Matosinhos Hoje, passe o abuso de utilizar o nome do jornal, precisa de reconhecer uma nova identidade. Não somos mais o Matosinhos de há 16 anos, mudamos muito e quem souber acompanhar a evolução (eu ainda lhe chamo só (má) alteração, mas fica bem falar bonito) vai sobreviver, os outros ficarão pelo caminho.


Ao escrever este texto aqui, não o faço por este espaço ser de quem é, mas simplesmente por ter uma evidência muito maior que o meu Matosinhos OnLine e eu acho que a merece.


O Sr. Joaquim Queirós, a sua família e tudo o que deram e dão ao jornalismo Nacional e regional, merecem continuar. Mas nós, também merecemos um jornalismo mais isento e menos "endeusador" de personagens que de Deuses, têm muito pouco.


Posso dizer que após um fase de divórcio, voltarei a comprar o Matosinhos Hoje, quero que ele continue a existir e acho que é o meu dever de matosinhense fazer por isso. Mas atenção... Vou cobrar mais independência.


Abraço

domingo, 13 de setembro de 2009

CENÁRIOS

Tal como nas legislativas, parece que prevalece um empate técnico nas sondagens para Matosinhos. Os dois Guilhermes e Narciso estão abaixo dos 30 pontos. Tudo indica que cada um deles vai ganhar 3 vereadores, sobrando um para a CDU e outro para o Bloco de Esquerda. Mas, ao contrário do que acontece no país, por cá não haverá problemas de governabilidade pois só um dos Guilhermes não se entenderá com Narciso. Ou seja, se ganhar o PS a governação irá ser feita com o PSD. Se ganhar o PSD, será feita com o PS ou com Narciso. Se ganhar Narciso, será o PSD a dar a mão. Como vêem, até nisto somos diferentes!

Portanto!!!

sábado, 12 de setembro de 2009

NÃO HÁ NINGUÉM COMO ELE

...PARA ESTAS COISAS. ESTE É UM CAMPO NO QUAL NARCISO É CLARAMENTE IMBATÍVEL. POR ISSO MESMO É QUE OS SEUS ADVERSÁRIOS NÃO O PODEM DESDE JÁ ATIRAR PARA CANTO.

A CAMPANHA CONTINUA


A minha caixa de correio tem sido inundada, nos últimos dias, com algumas acções de campanha dos candidatos que estão no terreno. As imagens de uma recente iniciativa que serviu para entregar diplomos a alunos do 12.º ano aqui estão. Não me parece é que Guilherme Pinto capitalize muitas simpatias ao lado da ministra da educação e daquela senhora que fez queixinhas e suspendeu um funcionário da DREN que andava a contar anedotas sobre o Sócrates...


sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Portagens na A28, A29 e A17 depois das eleições


O ministro das Obras Públicas reafirmou hoje a intenção do Governo de introduzir portagens em três das sete vias sem custo para o utilizador (A28, A29 e A17), adiantando que o processo só estará em condições de ficar fechado depois das eleições.

JN/Via blogue "O Leixão"


Então Sr. Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos??

Mostre lá o poder que gosta de dizer que tem perante o governo e ASSUMA UMA POSIÇÃO CONTRA AS PORTAGENS EM MATOSINHOS, MAIS... GARANTA QUE NÃO VÃO EXISTIR. Não o fazendo, só demonstra estar a favor delas e vamos começar a pagar portagens para andar entre freguesias no interior do Concelho de Matosinhos. ISTO É UMA VERGONHA.

Também publicado no Matosinhos OnLine

CASA CHEIA

Imagem do jantar de apoio a Guilherme Pinto. Cada vez me convenço mais que não há jantares de borla.

ISTO É DEMAGOGIA

IMPORTA-SE DE REPETIR?

"
Guilherme Pinto apresentou na terça-feira, dia 8, o seu plano económico para o próximo mandato, num local a que chamou o “coração económico da Área Metropolitana do Porto”. O candidato socialista à Câmara Municipal de Matosinhos levou os jornalistas numa visita às obras na nova zona empresarial na confluência de Perafita, Santa Cruz do Bispo e Leça da Palmeira, onde estão neste momento a ser construídas as novas instalações de empresas como a Decathlon, Leroy Merlin e a reformulação da zona da Tertir, num investimento privado de mais de 220 milhões de euros, cuja fixação em Matosinhos, defende, é obra sua.“Matosinhos é extremamente apetecível para investir”, afirmou, referindo-se ao “excelente posicionamento estratégico” do concelho, situado entre as maiores plataformas logísticas da região, o aeroporto e o Porto de Leixões. “Esta mais-valia tem que ser aproveitada e rentabilizada com a criação de condições favoráveis à fixação de novas empresas, geradoras de emprego”.Guilherme Pinto citou como exemplos a abertura de uma nova fábrica da JP Sá Couto, para o fabrico dos computadores Magalhães, ou da loja IKEA e centro comercial MarShoping, cuja instalação em Matosinhos foi negociada neste mandato.Sob o slogan “Matosinhos é bom”, o plano económico do candidato socialista elege o combate à crise como a grande orientação estratégica, propondo-se aumentar a capacidade de gerar emprego. Neste item insere-se a dinamização do investimento público e privado, à semelhança da política desenvolvida nos últimos quatro anos, a dinamização da economia social e a aposta em sectores económicos estratégicos.
"

MATOSINHENSES DE SUCESSO


Não é uma profissão rotineira e é mesmo por isso que é aliciante, diz Sérgio Silva, residente em Alverca, concelho de Vila Franca de Xira. É transitário numa multinacional que realiza transportes por ar, mar e terra. “Todos os dias a pessoa é posta à prova”, conta-nos.

Quando O MIRANTE pergunta a Sérgio Silva a sua rotina do dia-a-dia, ele responde-nos que não tem maneira de nos dizer. “Todos os dias é diferente. Basta um telefonema para que tudo mude numa manhã e todo o plano de trabalho para esse dia fique alterado”, conta-nos.
Este homem de 32 anos reside em Alverca e trabalha numa firma multinacional de transportes. Sérgio é transitário, ou seja, um profissional que coordena e organiza transportes. Se houver um cliente que necessita de fazer um transporte de um destino para o outro, dentro e fora da Europa, Sérgio é a pessoa que lá está para apoiar o cliente e assegurar que a mercadoria chega ao destino.
Tem ainda a responsabilidade de realizar grupagens de forma a que um único veículo possa levar mercadorias de diversos clientes, desde que para o mesmo destino. “Por exemplo, num camião que vai para a Alemanha realizar 3 descargas podemos levar mercadorias de vários clientes”, explica Sérgio. O transitário escoa mercadoria por vários meios, desde o ar (avião), mar (navio) e terra (comboio e camião). “A nível de fluxo de carga, o contentor marítimo é o que alberga uma maior capacidade e estrutura. “Eu estou mais virado para o overland, ou seja, o transporte de camião. Em Portugal o transporte ferroviário não se pratica em grande quantidade porque não há estruturas para isso”, conta. Sérgio Silva está actualmente a chefiar um departamento de transportes de camião para toda a Europa. Depois de se levantar por volta das 07h30, Sérgio faz-se à estrada para entrar ao serviço por volta das 08h45. Começa por tratar das solicitações de transporte, planeamentos, reclamações, subcontratações a transportadores e grupagens. “Mas tudo pode mudar. O dia-a-dia não é sempre igual. Por muito que penses que chegas ao trabalho e idealizas o que vais fazer não consegues. É um trabalho em constante mutação. É isso que me cativa muito neste emprego, porque não é um trabalho monótono e rotineiro. Foi isso que me motivou a continuar nesta carreira e a progredir nesta área. Todos os dias és posto à prova, porque aparecem sempre situações que requerem decisões no imediato”, informa Sérgio, acrescentando que um transitário “não tem horas de saída” e que, em muitas ocasiões, “chega a trazer trabalho para casa”. Natural de Matosinhos, Sérgio foi gerente da peixaria de um hipermercado e o convite para ser transitário chegou por intermédio de uma amiga. “Ela acabou por não aceitar o desafio, deu-me o contacto para ir à entrevista e fiquei”, recorda. Dentro da profissão começou como ajudante, depois como auxiliar dos operacionais de tráfego. A pedido da empresa passou uma temporada em Alverca. Depois de um período de 16 meses acabou por voltar a Alverca, onde acabaria por constituir família. “Já cá estou há 3 anos e meio”, refere. Sérgio acabaria por ser convidado para integrar os quadros de uma outra empresa que estava a apostar forte no sector da camionagem e hoje tem a chefia do gabinete.

O ANAL DA HISTÓRIA

A CAMISOLA DO DUX

HONÓRIO ESPREME A LARANJA

O nevoeiro dos últimos dias...


Todos estamos de acordo e temos sentido, o nevoeiro que tem coberto Matosinhos nos últimos dias. Falo do nevoeiro mesmo, do tempo, das nuvens baixas.

Mas, há outro nevoeiro mais denso que cobre a política em Matosinhos e as movimentações de bastidores.

Algumas vozes, já me sopraram que se prepara uma desistência pré-eleitoral de uma candidatura em favor de outra. No início, achei uma coisa sem nexo, hoje... Já não sei o que hei-de pensar!!!

Será verdade? Será mentira?

Algumas coisas estranhas se passam:

Uma coligação de dois dos maiores partidos portugueses (PSD/CDS-PP) está apagada em Matosinhos. Eu seria capaz de jurar que sem o seu (excelente, na minha opinião) candidato a Leça do Balio, essa coligação nem concorria a estas eleições autárquicas.

Ontem Honório Novo lançou directamente a rede aos eleitores do PSD para votarem na candidatura da CDU (estranho!!!).

Honório Novo, (...) apelou por isso ao voto na CDU "de todos os que votaram no passado em PSD", para "dizerem não a esta burla e mentira" e porque "mesmo que não concordem connosco, estamos sempre cá".

Texto no Expresso

Começo a acreditar que algo anda no ar realmente e não deve ser só nuvens, ou talvez sejam, mas de poeira, atirada para os olhos.

A ver vamos, o que sucede nos próximos dias.

Abraço

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

BABOSEIRAS


«Comigo o Governo que se cuide, seja qual for o Primeiro-ministro. Comigo pia fino porque não baixo a voz a Lisboa e não me deixo funcionalizar», garantiu Narciso Miranda durante um jantar que reuniu mais de 300 apoiantes à sua candidatura à câmara de Matosinhos. Narciso Miranda lembrou que durante os 26 anos em que comandou os destinos daquela autarquia, os membros do Governo apenas visitavam Matosinhos «quando traziam alguma coisa».

dos jornais


O dux de Bouças precisa de estar mais atento. Não é piar, é fiar.

Quanto à coisas que os governos de que fala trouxeram para Matosinhos, onde estão? E será assim tão importante para um governo vir a Matosinhos, concelho que tem justificado um interesse informativo residual apesar da contundência e do folclore do despique autárquico? Não será muito mais fácil e corrente Lisboa estalar os dedos para que um autarca de longa tradição faça as males e abale para a capital para abraçar a palpitante pasta da administração dos portos, marinas e viveiros de trutas?

MATOSINHOS, MINAS GERAIS

Nas comemorações do Ano da França no Brasil, uma descoberta mobiliza os setores culturais de São João del-Rei, na Região do Campo das Vertentes, a 185 quilômetros de Belo Horizonte. Numa pesquisa sobre as praças da cidade, o professor Antônio Gaio Sobrinho, integrante do Instituto Histórico e Geográfico (IHG), constatou que o conjunto de chafariz e a estátua da deusa Ceres, que chegou à cidade em 1887 e fica na Praça Senhor Bom Jesus do Matosinhos, no Bairro Matosinhos, é de origem francesa, e não italiana, como se imaginava até há pocuo. O professor identificou logo baixo da escultura, sob camadas de tinta, a inscrição Val d’Osne, que remete à fundição de mesmo nome da cidade de Osne-le-Val, na França.
Jornal de MINAS

CUIDADO COM AS IMITAÇÕES

Narciso, acompanhado pelo seu candidato à junta de Matosinhos, visitou a velhinha sede do Leixões, à Rua Roberto Ivens. Espero que tenha aproveitado a oportunidade para pagar as quotas em atraso.

EM COMA COM...O DUX DE BOUÇAS

Mais uma repescada de "O Badalo"- Bom dia, caro dux...
- Podes tratar-me por Benito.
- Ok, Benito. Benito?! Pensei que te chamavas José.
- Também. Benito é nome de código.
- Percebo. Diz-me lá, como está Bouças de Baixo?
- Em baixo.
- E Bouças de Cima?
- Em cima.
- Sempre me interroguei por que razão não temos um Bouças do Meio ou do centro?
- Posso esclarecer-te. No meio está a virtude e fui eu que a apanhei primeiro.
- Onde a tens agora?
- Está no sótão, no meio das colecções de cromos.
- Não te dá jeito?
- Francamente, não. Outros valores se levantam.
- Por exemplo?
- A raça.
- Não venhas outra vez com essa conversa que acabas de novo pendurado num poste...
- Isso foi no século passado, o Mundo evoluiu, hoje temos 124 canais de televisão por cabo.
- O que é isso tem a ver com a evolução?
- Não sei, respondi só o que me veio à cabeça.
- Explica-me como é que um homem que já dominou o reino de Nápoles e da Toscânia se contenta em querer ser duxe de Bouças?~
- É um desafio enorme que não podia rejeitar. Bouças é uma terra cheia de potencial: foi aqui que se instalou em força a Igreja Universal do Reino de Deus, por aqui passou a maior poetisa portuguesa, um dos maiores poetas também, daqui saiu um grande politico do século XIX (Passos Manuel) e em Leça da Palmeira nasceu o Tamagnini Nené.
- Tens a lição estudada.
- Fiz uma pesquina no Google e fiz um telefonema para o Magalhães Pinto.
- É o teu mandatário?
- Não, apenas me dá umas dicas.
- Ouvi dizer que vais baixar o IRS dos habitantes cá da aldeia...
- É verdade. Em 10 por cento. Aliás, até estou a pensar em acabar com esse imposto.
- E com a derrama?
- Esse é mais difícil por causa da Petrogal.
- Também vais pagar em seis meses o défice da autarquia...
- Confesso que me enganei nas contas. Não é em seis, é em três. No Natal está tudo liquidado.
- Vais vender património?
- Não, vou conquistar território.
- Por exemplo...
- Em Novembro conto ter já o domínio da Vilarinha e de Ramalde.
- Como?
- Tenho um acordo com um estúdio de Hollywood especializado em filmes de guerras de série B.
- Foram eles que te emprestaram essa farda?
- Foram.
- Não estás a fazer um bocado de fantochada?
- Não. Achas que ia trocar o Paraíso ou a Bela Itália se tudo isto fosse uma ilusão?
- Estavas no Paraíso?
- Claro, com o Adolfo.
- Não vem muito a propósito mas diz-me lá se aquela história das virgens dos muçulmanos é verdade...
- É.
- Fosca-se.
- Mais perguntas...
- As sondagens dizem que estás atrás dos teus dois concorrentes?
- É verdade.
- E?
- Não há problema. Basta-me um dia para os afastar do caminho.- Isso não vale...
- Vai ser fácil ganhar a um tipo que ainda vive na casa dos pais e a outro que é comentador desportivo.
- Mas eles vão na frente...
- É da maneira que lhes vejo bem o rabo.~
- Vais atacar pela retaguarda?
- Sim, com a bombarda.
- Deixa-te de paneleirices...
- Achas que me chamo Sílvio?
- Sei lá...
- Espera por Outubro.
- Acho que não. Vou emigrar para a Austrália.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

NÃO HAVIA NECESSIDADE

Esta foi colada a cuspo.

BANHO DE MULTIDÃO (2)

Ups, afinal parece que foram todos dar um pé de dança ao som do José Malhoa.

BANHO DE MULTIDÃO

Esta imagem do candidato de Narciso a Santa Cruz do Bispo é impressionante. Parece que o dux conseguiu convocar toda a gente daquela freguesia...

domingo, 6 de setembro de 2009

O Embuste




«Conforme me foi pedido, cheguei 20 minutos antes da hora indicada no programa, a que se somaram 40 minutos de atraso do principal protagonista do evento, Guilherme Aguiar.
Abertas as "hostilidades" Guilherme Aguiar, partilhou com um auditório, que demorou muito a compor, o PSD tem de tratar melhor estas coisas, não pode deixar o seu candidato entregue a um auditório semi-deserto»

Carlos Alberto no seu blogue


Isto depende de onde se lê e confio plenamente no Carlos Alberto. Já li em outro espaço que os lugares (150) estavam todos ocupados (certamente que se mais houvesse, mais se ocupariam... Nessa versão). Vale a pena ver a foto que copiei do blogue do Carlos Alberto para ver, as pessoas que ficaram de pé sem lugar (os vazios, como sempre estavam reservados para vip´s e isso, já todos sabemos...).

Será com isto que Guilherme Aguiar quer ganhar Matosinhos???

Será que também ele, foi convidado para falar bem do promotor do evento e do (pretenso) clube, como aconteceu com os blogues de Matosinhos ????

Com esta gente...

Eu sei que há um candidato que se deve estar a rir a bandeiras despregadas.  Ele lá sabe porque chutou certos encostas, projectos baratos de futuros vereadores. Outro bem próximo (ou ex. próximo) viu mais tarde e também chutou essa praga. Este, vindo do outro lado da ponte sobre o douro, ainda vai dando guarida e aceita perder votos, ou será que ainda não entendeu que ser terceira escolha de um Zé-Ninguém é ser um perdedor por antecipação????

Abraço

O CASO MMG


Confesso que não me apetecia falar do caso Manuela Moura Guedes, um caso que só surpreendeu quem anda distraído. Depois da saída de Moniz da TVI, estavam à espera de quê? O Jornal Nacional de sexta-feira há muito tempo que incomodava porque atacou a fundo um caso que, quer queiram quer não, envolve o actual primeiro-ministro, o tio, o primo, a mãe e se calhar a sopeira. Governamentalizada pelo Estado, jamais seria a RTP a fazer este trabalho. Quanto à SIC, anda perdida no seu labirinto e todos sabemos que Balsemão não faz rupturas e por isso mesmo é que continua a levar a sua, pouco se importando os jornalistas quando ele próprio se diz jornalista e muito mais se incomodando com a carteira de MMG. Os jornalistas são uma classe muito especial na qual campeia a falta de solidaridade, a inveja e a má formação. Com todo o sucesso que conseguiu, dormindo ou não com o patrão, MMG dificilmente conseguiria encher uma mesa de dez pessoas com os seus amigos jornalistas e desses dez, pelo menos cinco entretanto já não lhe devem atender o telefone. É assim na parte que toca a esta tribo.
Quanto aos foguetes que alguma opinião pública lançou, invocando mesmo o 25 de Abril para validar o saneamento, o que é notável, quer-me parecer que correspondem apenas àquela franja de clientes fixos dos fóruns e do programa da Fátima Campos Ferreira (e seus óbvios admiradores) e que acham que os jornalistas deviam andar todos de trela e ter as quotas em dia do partido. É o país que temos.
Na parte que me toca, só me consigo rir com a nossa democracia e sobretudo com as reacções primárias a este caso. O tom geral é de alegria. Para uns porque calaram uma voz incómoda, para outros porque foi silenciada uma voz de sucesso, para uns tantos ainda porque amordaçaram alguém que todos os dias lhes gritava na cara "vejam bem, é possível uma pessoa ser diferente".
Um milhão e meio de pessoas viam o Jornal Nacional de sexta-feira da TVI. Presumo que não eram todos masoquistas. Em breve terão no lugar de Moura Guedes e de Moniz um desses jovens turcos que subiram nas redacções à custa de purgas e que sobrevivem como lapas agarradas aos poderes. E aí poderão todos, finalmente, voltar a adormecer no sofá. No fundo, um projecto de vida à medida dessa "ampla maioria" que acha que MMG devia ser exilada em Marte e ainda assim algemada.

SIM, EU SEI PORQUE NÃO FICO EM CASA...

Apesar de Agosto ser um mês de férias, o PdL ultrapassou duas barreiras do som: pela primeira vez na sua curta história teve mais de 10 mil visitantes e mais de 20 mil páginas vistas. Uma palavra para o Rafael Barbosa neste momento de, digamos, júbilo, pois foi o idiota deste blogue. E outra para o Vítor Maganinho, que acaba de atracar neste porto, na certeza de que será uma mais valia para este espaço onde se exerce, realmente, cidadania.

CUIDADOS INTENSIVOS

Primeiras sondagens de Setembro registam sinais de taquicardia. Ou será que mais uma vez estou a ser intoxicado?