sábado, 28 de fevereiro de 2009

UMA SOLUÇÃO PARA A PÁLA DA BRITO CAPELO

«foto enviada por José Modesto

A propósito, quantas vezes foi anunciada a cobertura da antiga Sala de Visitas de Matosinhos que o Metro matou de vez?

GP 5500

A Câmara de Matosinhos vai gastar 32 milhões de euros a combater a crise no concelho, esperando criar pelo menos 5500 postos de trabalho, revelou hoje à Lusa o presidente da autarquia, Guilherme Pinto. Incentivar o investimento privado, impor o prazo zero no pagamento às pequenas e médias empresas, estimular a criatividade e as incubadoras de empresas, criar postos permanentes de venda de artesanato e ajudar famílias em dificuldades a pagar as rendas de casa, são algumas das medidas anunciadas pela Câmara de Matosinhos. Com vista a acelerar o investimento, apoiado em fundos comunitários ou em programas do Governo, a autarquia prevê gastar 25 milhões de euros, revelou o autarca. Para isso, será realizado um empréstimo, acrescenta Guilherme Pinto, frisando ter como intenção manter Matosinhos com elevados níveis de investimento. De acordo com o autarca, Matosinhos está "em segundo lugar no ranking nortenho enquanto município com maior capacidade para atrair investimento". Guilherme Pinto espera que esta dinamização do investimento privado se traduza na criação de cinco mil postos de trabalho. A Câmara vai ainda "antecipar investimentos de economia social", que corresponderão à criação de 500 empregos. No âmbito destas medidas anti-crise, será ainda feito um outro empréstimo, no valor de cinco milhões de euros, para melhorar a situação financeira das pequenas e médias empresas. "Vamos impor o prazo zero nos pagamentos da autarquia às pequenas e médias empresas. Nestes casos, a Câmara de Matosinhos deixará de pagar a 60 dias", acrescenta o autarca. A isto, soma-se ainda um milhão de euros, gasto "no apoio ao pagamento de rendas às famílias que vejam bruscamente alterada a sua situação familiar", quer devido a situações de desemprego, quer por causa de um divórcio, esclarece Guilherme Pinto. A Câmara espera, ainda, de acordo com Guilherme Pinto, "aprofundar o acompanhamento às famílias dos seus alunos", monitorizando situações de "pobreza envergonhada"."Prevemos um aumento de dez por cento nas prestações da autarquia nesta matéria", revela o edil. A isto, soma-se, entre outras medidas, o aumento do apoio às pessoas dependentes, "para aumentar a disponibilidade das suas famílias para o mercado de trabalho". "Queremos ter a certeza de que ninguém deixa de ter uma prestação no mercado de trabalho por estar dependente de terceiros", observa Pinto. Este pacote de medidas surge numa altura em que se inverteu a curva descendente dos níveis de desemprego no concelho. "Desde o início deste mandato foi feito um esforço para diminuir o desemprego no concelho e, em três anos, passámos de 9800 desempregados para 6800. No entanto, em Dezembro a curva inverteu-se", explicou o autarca.
LUSA/JN

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

ESTA IMAGEM TEM BARBAS

« um contributo de J. Punk
Um alentejano viaja no combóio para Serpa e tem à sua frente uma matrona de pernas abertas e sem cueca:

- Está a olhar para a minha vagina...

- Sim, desculpe!... - responde o alentejano.

- Não há problema! Como é simpático vou fazer com que a minha vagina lhe mande um beijinho.

Incrivelmente, a vagina manda-lhe um beijo!

O alentejano fica totalmente doido e pergunta:

- E sabe fazer mais coisas?

- Posso também fazer com que lhe dê uma piscadela...

Uma vez mais assombrado, o homem observa como a vagina lhe dá piscadelas. A mulher, já muito excitada, diz ao alentejano:

- Quer enfiar-me dois dedinhos?

Paralisado, o alentejano benze-se e responde:

- Foda-se! Não me diga que também assobia?!

NÃO HÁ UMA SEM DUAS...

O "staff" do PdL teve acesso hoje a outra sondagem com resultados diferentes daquela que ontem divulgou. O máximo que podemos dizer é que nos chegou via twitter, essa grande instrumento de comunicação. Nesta, que terá poucos dias, Narciso Miranda surge com 33% das intenções de votos, bem distante do PS, com 23%, e do PSD, com 21%. Em relação à última sondagem oficial a grande novidade é a troca de posições entre o PS e do PSD naquele lugar que é o primeiro dos últimos. Narciso pode sentir-se reconfortado pois estes números apenas o confirmam como grande candidato à vitória em Outubro próximo. Entretanto, tudo indica que o PSD não vai mesmo conseguir um cabeça de cartaz para a sua campanha em Matosinhos e que lá terá de avançar o Nelson Cardoso..

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

ÚLTIMA HORA

Sondagem que anda a circular:
PSD - 29%
Narciso Miranda - 27%
Guilherme Pinto/PS - 23%
Bloco de Esquerda a subir, CDU em queda Abstenção - 40%

MUDAR DE RUMO

O modelo de administração pública parido pelo 25 de Abril está longe de estar afinado. Matosinhos é um bom exemplo pois aqui reinou, durante 26 anos, Narciso Miranda, o nosso Lula da Silva, também ele chegado ao poder via sindicalismo, também ele um ex-hirsuto, também ele um gato com sete vidas, também ele um fenómeno de popularidade. Depois de Valentim, de Felgueiras e de Isaltino - com os quais apenas não tem em comum o facto de ser arguido em qualquer processo aberto -, Narciso Miranda desafia-se a si mesmo ao lançar-se na reconquista da câmara que cedeu ao ex-delfim Guilherme Pinto, valha a verdade o último moicano nesta posição subalterna e aquele que em condições normais menos condições tinha para lhe suceder. Mas logo aí GP começou a mostrar que não é tão bruto como o pintam, o que se pode verificar, aliás, na qualidade das suas intervenções públicas, se calhar um tanto ou quanto barrocas mas sem dúvida substanciais. Não era bem aqui que queria chegar mas fica o nariz de cera. O que eu queria dizer é que faz falta ao ambiente democrático português a figura do corregedor que noutros tempos fiscalizava a actividade das câmaras. Porque, está visto, está toda a gente a cagar-se para as sentenças do Tribunal de Contas. O resultado está à vista: autarquias à beira da ruptura financeira e sem capacidade para, como noutros tempos aconteceu, nos tempos dos provedores e dos corregedores, financiar a própria admnistração central. E porque não?, pergunto eu. Sempre era uma forma de inverter uma lógica despesista. Se as autarquias colectam impostos e geram receitas por que razão têm de andar sempre de mão estendida?

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

PONTO DA SITUAÇÃO NA GUERRA DOS ROSAS


Muitos têm estranhado o "silêncio rádio" de Guilherme Pinto na corrida eleitoral. Começo a sentir que o actual presidente afinal está a preparar-se para a guerra e que vai atacar com toda a artilharia pesada. Para já, a estratégia passa por deixar o "inimigo" apresentar as suas forças e definir movimentos. Em cima do Senhor de Matosinhos começará, verdadeiramente, a batalha. Enquanto isso, as forças laranjas continuam na "babuge", isto é, à espera que os adversários coloquem as suas pedras no terreno. É uma estratégia pífia que confirma o PSD Matosinhos como uma força anestesiada por consecutivas vitórias do PS e enredada numa sucessão de erros de casting, continuando ainda a afirmar-se como um grupo de queques sem pedigree. O PSD mais uma vez perde terreno quando tinha tudo para começar a ganhar algum. Nada de novo por aqui, portanto. As grandes novidades vão apenas surgir quando a guerra Pinto/Miranda for um facto. Para já, dá para apreciar a calma olímpico do poder reinante, face ao frenesim dos apoiantes do ex-dux de Bouças. Será que iniciou demasiado cedo a corrida e vai perder por falta de fòlego?
ps - Curioso. No seu site, Narciso Miranda apresenta-se como "presidente". É uma persistência que compreendo. Eu próprio não o consigo tratar de outra maneira. Sempre foram 26 anos de reinado em Matoses, coleccionando delfins que hoje o colocaram no centro do alvo.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

O NOVO TERMINAL DE LEIXÕES

Há 20 anos que ouço falar numa nova marina de Leixões e num terminal para barcos de cruzeiro. Parece que é desta. O projecto foi apresentado esta semana e custará 51 milhões de euros, incluindo um pólo de investigação e inovação. O projecto consta de um cais com 340 metros de comprimeitos que permitirá a acostagem de navios até 300 metros. A marina tem uma capacidade prevista para 170 embarcações. Todos sabemos como é fácil desenhar projectos no computador e encomendar uns canapés para a sua apresentação. Aponta-se para 2011 para a conclusão deste projecto que também inclui uma residência universitário e um curioso pólo de incubação de empresas (as duas coisas são complementares, presumo). Vamos esperar. Sentados, obviamente.

ADEUS PRESIDENTE

Raros são os momentos em que nos reconciliamos com o serviço público. Este foi um deles. Quando a nossa Câmara decidiu honrar Mário Maia recebendo o seu corpo numa despedida sentida do povo de Matosinhos ao seu primeiro presidente de câmara eleito. O sr. Mário Maia foi, por isso, o meu presidente democrático e também o meu primeiro patrão num Verão já antiga. Tinha 15 ou 16 anos e passei as férias a trabalhar na "Gónia". A vender anzóis, carretos, canas de pesca, botas de borracha e a preparar encerados para automóveis. O que parecia um castigo aplicado pelo meu pai Queirós acabou por ser um prémio pois aprendi o valor do trabalho e conheci gente muito boa. Foi uma experiência inesquecível. No final ganhei mil escudos, que pedi para me serem dados em "Santos Antónios" (notas de 20 escudos) - o meu primeiro salário a sério. Habituei-me a ver no "bom gigante" Mário Maia não apenas um excelente patrão mas também uma pessoa amigável, sábia e convicta. Raros são os homens que servem o povo sem dele se servir. Tenho a certeza que foi isso que aconteceu com ele. Encontrei-o pela última vez há dois meses, já a doença o minava, quando falava com Vítor Oliveira na rua de França Júnior, junto à casa onde nasceu o agora manager do Leixões. O sr. Mário Maia vinha a descer a rua no seu passo longo e por ali ficámos alguns minutos à conversa. O adeus de Matosinhos ao seu grande presidente dignificou a cidade. O Mário Jorge e o Rui, o seus filhos, e a sua mulher, d. Eugénia, perceberam que a cidade e o concelho jamais esquecerão um matosinhense por adopção mas com todo o seu coração aqui. Na nossa terra e na nossa memória. Adeus presidente, a história já mostrou que não se esqueceu de si.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

900 MIL RAZÕES PARA VIVER

No país que tem 900 mil funcionários públicos e que não se preocupa minimamente com isso, paeece normal um director de urbanismo construir uma casa que vale milhões e os filhos de um presidente da Cãmara há 30 anos no poder fazerem autênticos negócios da China na cidade que todos pensavamos ser dos arcebispos mas que pelo visto é dos construtores civis. Com o governo a sofrer de autismo, a oposição a tentar branquear a sua imagem enquanto não chega ao poder Rui Rio (para alívio da burguesia diletante portuense), o Bloco de Esquerda com tiques de estalinismo, o PCP tão moderno como uma sande de courato vendida na Quinta da Atalaia e o CDS de Portas metido no táxi do costume, o que nos resta? Manuel Alegre, Mário Soares, Ramalho Eanes, Lobo Antunes, Saramago,v Manoel Oliveira a receber um dragão de ouro, o Malato e a Catarina Furtado, a Quadratura do Círculo e o Eixo do Mal, o caso Freeport, o julgamento da Casa Pia, o futebol e o caralho das Caldas. Acham pouco? Há quem não tenha tanto. Vamos, pois, tornar santo D. Nuno Álvares Pereira, guerreiro medieval e grande senhor feudal, também modelo de Pinto da Costa. É pena o condestável já não vir a tempo de receber também um dragão de ouro. Ele a padeira da guerra disputada ali na antiga Ladeia. Pobres portugueses. Quase mil anos de história para quê? Bem, sempre temos os pastéis de Tentúgal, o pudim Abade de Priscos, os ovos moles de Aveiro, a sardinha de conserva da "Pinhais", o doce do caco madeirense, o d. Rodrigo algarvio, as migas, o bacalhau à brás e as ameijoas à Bolhão Pato. Ingratos. Podemos estar a carregar o enorme peso do vácuo da nossa história mas não iremos morrer desconsolados. Nós, os portugueses, entre os quais os 900 mil do quadro estatal. Bem vistas as coisas, podemos adiar a notícia da nossa morte. Ninguém ia reparar nela. Como tal, presumo também que se continuarmos a viver também ninguém irá dar por isso. E sempre temos mais uma oportunidade para beber um copo de vintage depois de um grande bacalhau com broa com grelos do quintal da tia Albertina.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

GOLPE DE TEATRO*


O DN de hoje abre a possibilidade de Narciso Miranda ser candidato, pelo PS (!), à Câmara de Viana do Castelo. Atenção, disse câmara, não disse junta de freguesia de Barroselas. Contaram-me que o homem não se pôs de fora. Imagino a sua legião de seguidores a correr de imediato para a farmácia mais próxima (que fica ali ao lado da sede, aliás). Parece mesmo que vou ter de pagar a aposta que fiz com o meu amigo Manel Zé.

* finalmente alguma coisa de jeito na programação do Constantino Nery
ÚLTIMA HORA: Narciso não vai ser candidato a Viana do Castelo! PdeL sabe que se mantém firme e hirto na intenção de recuperar o título de dux de Bouças (de cima e de baixo).

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

NA BORDAN DO NAUFRÁGIO

Cliquem na imagem e vejam como o "Bordan" entrou na barra de Leixões. Impressionante. Mais imagens no blog do José Modesto, no link aqui ao lado.

SERÁ VERDADE (1)

...que Nuno Oliveira e Luísa Salgueiro não integram a equipa de Guilherme Pinto para as autárquicas de Outubro?

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

SÓCRATES A CAIR NO RIDÍCULO


Estou surpreendido com a reacção de José Sócrates ao "caso Freeport", exemplo cabal de uma fuga para a frente. Nada do que diz vem a propósito de nada, dos casamentos gays à regionalização, passando pela redução das deduções fiscais dos ricos que por acaso não especifica. O primeiro-ministro está a ser uma desilusão. Não havia necessidade de entrar neste campo movediço. Todos sabemos que está afectado pelo que aconteceu e que os seus lugares-tenentes, com destaque para o Grande Augusto, não estão a conseguir provocar ruído suficiente para abafar o caso. O caso existe e envolve naturalmente o primeiro-ministro. É grave. Compete, porém, aos portugueses determinar se Sócrates tem condições para continuar a governar mesmo com algumas palermices à mistura. O que se faz sentir através das sondagens (e, pelo visto, a sua popularidade continua em alta) ou das eleições (lá mais para diante). Não estava à espera de ver Sócrates a ser triturado pela sua própria máquina, caíndo no ridículo antes de ser conhecida qualquer decisão sobre o processo que está a correr na justiça. Mas é o que temos e se calhar mais e melhor não merecemos. "Fazer política" é isto. Não façam é de todos nós mentecaptos funcionais...
PS - Respondendo ao repto do Carlos Alberto (com quem estou em falta), só queria dizer isto: os jornalistas são pagos para cobrir a actualidade com originalidade e alguns levam a sério esse papel, ou seja, procuram ir ao fundo da questão usando as suas fontes e os seus recursos e enfrentando imensas dificuldades. Não sou da área mas conheço-a relativamente bem e posso garantir ao meu amigo que não conheço qualquer jornalista que tenha enriquecido enquanto faz este trabalho, no qual está sempre exposto à vingança dos poderosos e a diversas chatices motivadas por uma chuva de processos que aqueles costumam lançar porque, de facto, podem pagar aos seus advogados com o nosso dinheirinho ou com aquele que roubaram. Colocar o labéu sobre os jornalistas nesta questão é, sinceramente, embarcar facilmente na tese da cabala quando, afinal, o que está em causa é saber porque é que uns comem caviar e outros continuam a comer sardinha assada (também gosto). Acredita, esta temática é algo que me chateia sobretudo quando reparo que são pessoas esclarecidas, algumas delas com experiência jornalística, a embarcar nesta treta que é uma espécie de contra-minagem informativa.

domingo, 8 de fevereiro de 2009

O BULDOZER JÁ ESTÁ NO TERRENO


Bombos, confetis, muitos beijos e Narciso Miranda levado ao colo por duas mulheres. Foi assim, à moda antiga das campanhas de rua, que inaugurou a sede da associação e lançou a candidatura independente a Matosinhos. Pelas três da tarde, em frente ao número 730 da Rua Brito Capelo, a fanfarra e o rancho folclórico iam animando e chamando quem passava, enquanto largas dezenas de pessoas iam se concentrando no local, à espera de Narciso Miranda. Num espaço de cinco minutos, a festa parou duas vezes para deixar passar o metro. Faltavam dez minutos para as 14 horas quando chegou, acompanhado de Rosa Mota, e logo a confusão se instalou. "Eis que chega o homem da terra", anunciava-se nos altifalantes, pedindo aplausos para Narciso. As mulheres empurravam-se para o abraçar. Os abraços, os beijinhos e os gritos não faltavam, fazendo lembrar as típicas campanhas eleitorais. Juntaram-se os confetis e as serpentinas na hora de inaugurar a sede. No edifício, apenas entravam alguns. Tendo como pano de fundo o "site" da associação cívica que foi ontem lançado (www.narcisomiranda.com), o ex-autarca socorreu-se de um poema de Eugénio de Andrade. "É urgente inventar alegria, multiplicar os beijos" foi a citação adaptada ao momento. "É urgente permanecer" foi outra frase usada pelo candidato independente a Matosinhos, prometendo "retomar o rumo" que seguia enquanto presidente da Autarquia. "O povo já entranhou esta candidatura e assumiu-a como sua", defendeu Narciso, respondendo a alegadas "tentativas de impor o silêncio e várias perseguições". Críticas semelhantes às que já dirigiu à Distrital socialista, a qual prometeu abrir processos disciplinares para expulsar todos aqueles que concorram contra o PS. Ontem, o ex-autarca garantiu que a associação está aberta a "filiados de todos os partidos". No local, esteve um antigo candidato à Câmara do CDS, Tomé Fernandes.

in JN

PS - Narciso como a Coca-Cola...a entranhar-se. E a definir o seu target: aqueles a quem, ao longo do seu mandato como dux de Matosinhos, deu uma alegre casinha. Bem, quanto à faceta beijoqueira do Barroselas não é propriamente novidade - já sabemos que tem queda para a osculação.

sábado, 7 de fevereiro de 2009

TÁ EM TODAS

http://www.youtube.com/watch?v=_YyCDTg4pOI

Saiba o que são, na óptica de Narciso Miranda, "comportamentos desviantes". Pensar nisso é, por si só, altamente estimulante.

A propósito (ou nem por isso): Li hoje no "Público" uma peça que fala na possibilidade de Marco António ser o candidato do PSD em Matosinhos, tal como referem os blogues. Que eu saiba, a questão só foi levantada no PdL. Ou seja, a notícia tem pai. Mais uma vez os jornalistas se socorrem dos blogues como rede para as suas notícias. Dava jeito, de vez em quando, identificar os "criminosos". Especialmente num jornal tão preocupado com a ética e a deontologia. Não é por nada - mas apenas por isto.

POSTA 100


Sendo este a posta 100 desde a refundação do PdL, causada por distúrbios emocionais e políticos, pensei muito a quem é que a devia dedicar.
Pensei primeiro em mim mas não sou notícia excepto quando estou a fazer a barba (o que nem sempre acontece).
Pensei no Rafael mas ele emigrou ali para os lados da circunvalação e está, ao que consta, completamente 'in love'. É a versão a ternura dos 40 em monovolume.
Pensei nos leitores e nos seguidores do PdL mas se calhar não merecem pois raros são os que dão a cara especialmente quando ameaçam ir ao focinho de alguém que identificam.
Pensei no meu amigo Jorge Punk, que é ferrinho por aqui e está sempre presente, mas temo que se venha a tornar novamente jeová e fica para a próxima (a propósito, penso sempre nele quando ligo o gás).
Ok, vou dedicar esta posta 100 ao nosso Beto.
O melhor guarda-redes português, obviamente depois do Berger.
Não sei porque estão todos tão preocupados com o facto de não ter sido chamado por Carlos Queiroz para a selecção. Estar presente numa equipa comandada pelo professor seria apenas desprestigiante para o "nosso Beto". Jogar nesta selecção é pior que jogar na Liga Intercalar.
Não foi preciso a exibição contra o Trofense para Beto nos convencer da sua excelência. Já sabemos que é muito bom entre os postes. Não sabíamos era que também chora, como aconteceu quando a claque cantou o seu nome após uma enorme defesa. Reparem na imagem dele: o equipamento cheio de lama, os olhos concentrados na bola, toda uma leveza de um ser adaptado ao lugar e apto para o ofício, numa plenitude difícil de alcançar, só ao nível de uma visita ao rancho das coelhinhas.
São quatro letras apenas: B-e-t-o. Também podia ser Betinho. O nosso Betinho. Já sabemos que vai partir no final da época - falta saber se para o FC Porto, se para o Benfica... - e começamos todos a ter saudades das suas defesas e da sua alegria de jogar.
A perspectiva de ver Berger a defender a baliza leixonense não é propriamente animadora mas tenho a certeza que pelo menos vai ser divertido.

Quanto ao nosso Beto, toda a sorte do mundo. Que os croissants da Dallas e o cigarrito subsequente te continuem a inspirar.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

19 VERDADES ABSOLUTAS

» um contributo de PEDRO COELHO

1.Para evitar filhos, faça amor com a cunhada. Só nascem sobrinhos...
2. Todos os cogumelos são comestíveis. Alguns só uma vez...
3.Seja bom com os seus filhos. São eles que vão escolher o seu asilo.
4. Nasci careca, nu e sem dentes. O que vier , é lucro!
5.Amigos vêm e vão, inimigos acumulam ...
6.Se o amor é cego, o que é preciso é apalpar...
7.Se a mulher fosse boa, Deus tinha uma. E se fosse de confiança, o Diabo não tinha cornos...
8. Sabem porque é o pão se queima, o leite entorna, e a mulher engravida? Porque não se tira a tempo...
9.Alguns homens amam tanto as suas mulheres, que para não as gastarem, preferem usar as dos amigos...
10. Pior que uma pedra no sapato só um grão de areia no preservativo...
11.E se um dia te sentires inútil ou deprimido, lembra-te só disto: Já houve um dia em que foste o espermatozóide mais rápido do grupo!!!
12. Os trabalhadores mais incapazes são sistematicamente promovidos para o lugar onde possam causar menos danos: a chefia...
13.Os chefes são como as nuvens, quando desaparecem fica um dia lindo...
14. O que leva os homens a perseguir mulheres com quem não tencionam casar? O mesmo impulso que leva os cães a perseguir carros que não tencionam conduzir...
15.É MELHOR ABRIR UM E-MAIL COM VÍRUS, DO QUE UMA CARTA COM ANTRAX!
16. As hierarquias são como as prateleiras, quanto mais altas mais inúteis!
17.O teu futuro depende dos teus sonhos. Não percas tempo... Vai dormir!
18. O amor é como a gripe, apanha-se na rua, resolve-se na cama...
19.Os Homens mentiam bem menos, se as Mulheres não perguntassem tanto!

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

CAPITÃES DE ÁGUA DOCE


Não pediam um tostão que fosse a mais pela inscrição no curso e, em dia de exame, os directores das duas escolas náuticas ainda brindavam os alunos com mensagens por telemóvel a dar as respostas certas. Objectivo: garantir taxas de aprovação a roçar os cem por cento e atrair centenas de clientes de Norte a Sul do País. Arrasando a concorrência. Só que o crime foi denunciado à Polícia Judiciária e, apurou o CM, entre os 40 alunos suspeitos de corrupção está Joaquim Ferreira do Amaral – o actual presidente da Lusoponte que foi ministro de Cavaco Silva e candidato à Presidência da República. O engenheiro, que vive em Lisboa, deslocou-se com um filho até Leça da Palmeira, em Matosinhos, para tirar a carta náutica na categoria de Patrão de Costa. Confessa ao CM ter recebido "uma SMS" com todas as respostas certas do exame, mas diz que até "já estava fora da sala", não se servindo da fraude para concluir o teste, em 2005. E garante não ter solicitado "ajuda a ninguém" (ver discurso directo). Só a PJ é que não pensa assim, depois de ter apanhado o conteúdo da mensagem – e constituiu, já em 2008, o ex-ministro das Obras Públicas arguido por suspeitas de um crime de corrupção activa. Ferreira do Amaral foi sujeito a interrogatório na Direcção Central de Investigação da Corrupção e da Criminalidade Económica e Financeira, no âmbito de um processo que já está concluído e remetido ao Ministério Público. Ferreira do Amaral e o seu filho recorreram aos serviços da Escola de Formação Náutica Vieira Amândio, a 300 quilómetros de Lisboa, mas o engenheiro justifica: "O curso era melhor e só durava quatro dias..." O dono daquela escol – tal como o proprietário do clube de formação náutica Consulfoz, na Figueira da Foz – tinha gente conhecida no Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM). Este organismo nomeia o presidente do júri nos exames e o vogal é alguém da escola, nestes casos o dono.
O representante do IPTM ‘fechava os olhos’ e o dono da escola, mal tinha acesso às folhas de exames de escolha múltipla, mandava mensagens a ajudar os alunos. Entre corrupção activa e passiva, há 43 arguidos no caso.

in CORREIO DA MANHÃ


terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

É O MARCO!

Marco António é o candidato do PSD à Câmara Municipal de Matosinhos!
Este não vem da Trofa - vem de Gaia, com passagem por Valongo.
O lugar-tenente de Luís Filipe Meneses já percebeu que pode ganhar em Matosinhos e vai meter-se à foçanga entre Narciso e Guilherme. Com ele vem a cavalaria pesada dos laranjas, pronta para meter uma lança onde andou sempre atrás dos outros.
Com Narciso já há muito tempo no terreno e Guilherme Pinto por ora nas covas, Marco António vai também apresentar um leque forte de presidentes de junta, apostando numa campanha porta a porta, com contactos diários, muitos outdoors, comícios e algumas surpresas. Vamos lá ver é se ao PSD não costuma acontecer o que normalmente lhe acontece nas autárquicas de Matosinhos, ou seja, saber se com tanto azar o anão começa a crescer também neste circo pindérico.

domingo, 1 de fevereiro de 2009

MATOSINHOS AO RUBRO


Bem, o PSD já tem candidato à Câmara.
Não é propriamente uma surpresa mas é claramente um candidato de peso.
Nas últimas autárquicas, o PSD teve 30,85% contra 47,35 do PS. As contas são fáceis de fazer, se o eleitorado do PS se dividir entre Guilherme Pinto e Narciso Miranda, cada um deles terá 23,17%. Ou sejá, há aqui uma margem de quase oito pontos para uma vitória histórica dos laranjas em Matosinhos, cujo máximo atingido foi 31,64% em 2001. Não se sabe como estará o governo e o país em Outubro mas não é preciso ser bruxo para se prever que estarão piores. Como tal, parece natural que o eleitorado do PSD se mantenha coeso e que ele se juntem mais alguns. Um candidato forte, como o que vem aí, com uma grande máquina às costas, só ajudará a compor o cenário.
Com Narciso definitivamente no terreno, atingiu-se o ponto de não retorno. Agora não há volta a dar. O homem vai mesmo a votos e promete uma campanha...alegre. Guilherme Pinto gastou o seu último cartucho há poucos dias, quando disse não acreditar que o seu ex-patrono ia mesmo em frente. Tal como aqui já se disse há muito tempo, vai mesmo. E para rachar.
Resta também saber o que podem o PCP e o Bloco de Esquerda, que valem 15% dos votos, fazer nas próximas eleições. Coligados e com um bom candidato até podiam sonhar em bater Guilherme e Narciso...
Bem, nem de propósito, parece que a última sondagem dá a Narciso uma marca, ou um marco, entre os 40 e os 45. Não é maioria absoluta mas chega para ganhar. Se for assim, e ainda é muito cedo para se pensar que será, o PS e o PSD disputarão o segundo lugar...
Enfim, isto está ao rubro.
As únicas certezas são estas:
- Narciso avança e vai ter candidatos nas dez juntas.
- Guilherme será o candidato do PS com a actual equipa.
- O PSD já tem candidato e aposta forte, com uma forte componente futeboleira (Américo Jorge na junta de freguesia e Nicolau Vaqueiro na de Guifões).
A grande novidade poderá ser, em breve, a posição que Narciso vai tomar sobre o...Leixões. E Carlos Oliveira. Uma surpresa completa. E mais não digo.