domingo, 20 de setembro de 2009

ENCOMENDAS E COMENDAS

Por incrível que pareça, os iconoclastas do socratismo continuam a acreditar na pureza do regime. Quem disse tudo foi Belmiro de Azevedo quando afirmou: "Se querem (controlar) o Público, metam lá dinheiro". Curiosamente, o mesmo empresário fez questão de ter o primeiro-ministro na festa dos 50 anos da Sonae. Não sei se fui eu que ouvi mal outro dia o director do "Jornal de Negócios" afirmar que a Sonae se calhar é a única grande empresa portuguesa que não patrocina partidos políticos e campanhas. Deixem-me rir um bocadinho com tudo o que se está a passar. Em off-the-record, evidentemente.
Enviar um comentário