domingo, 28 de março de 2010

ORA VAMOS LÁ...

video

Algures em Santa Marta de Portuzelo

quarta-feira, 24 de março de 2010

GRAFITOS


Assim (algures entre a Cordoaria e a Calçada das Virtudes) também quero no meu muro.

sexta-feira, 19 de março de 2010

RIR É O MELHOR REMÉDIO

« uma cortesia de Jorge Reis

Um mendigo entra num bar e pede a um homem que lhe pague um café. Com pena,o
homem oferece-lhe uma cerveja. O mendigo diz:
- Não obrigado, não bebo, só quero o café.
Então, o homem lhe oferece a compra de um bilhete de Lotaria.
- Não obrigado, não jogo, só quero o café.
Com muita insistência, o homem oferece-lhe um cigarro.
- Não fumo, só quero o cafézinho. - recusa o mendigo.
O homem insiste novamente e diz que paga uma noitada com uma prostituta.
- Não obrigado, eu não traio a minha mulher, só quero um café.
Então o homem leva o mendigo para sua casa e diz à mulher para lhe preparar
o café. Curiosa, ela pergunta ao marido:
- Por que trouxeste para casa um mendigo sujo só para tomar um café?
- Para te mostrar como fica um homem que não bebe, não joga, não fuma e não
dá uma queca por fora de vez em quando.

segunda-feira, 15 de março de 2010

FESTAROLA

Grande festarola no sábado à noite com jantar incluído, animação do tal Barbosa, ali junto ao espelho de água da biblioteca. Dizem-me que foi uma homenagem a Guilherme Pinto mas que o presidente só lá passou para o beija-mão.

Porque é que nunca me convidam para estas coisas?

quarta-feira, 10 de março de 2010

terça-feira, 9 de março de 2010

SOL NA EIRA

Verifico, com prazer, que o passadiço está quase a unir a Boa Nova ao Cabo do Mundo. Uma osmose perfeita, rumo à requalificação total da orla costeira de Matosinhos, desprezada durante todos aqueles anos durante os quais o mais importante foi o betão armado por especuladores imobiliários e por construtores civis que muito jeito deram no financiamento de um partido que todos conhecem. Finalmente começamos a perceber que o serviço público não é apenas servir-se do público.

Deixem-nos, pois, gozar esta breve réstea de Sol.

segunda-feira, 8 de março de 2010

A ANTA

A anta rosna.
Coça-se.
Fuma.
Bebe.
Engole em seco.
Tira os óculos.
Rói as garras.

E ataca.

Ataca.

Arrebata, abocanha, morde e estraçalha.

A anta rosna.

Agora de prazer.

Olha embevecida para o ecrã da TV, para as imagens do engenheiro de cuecas, correndo nas ruas de Moçambique.

A anta olha à sua volta.

Não vê ninguém.

O prazer solitário não é pecado.

A anta sorri.

CLUBE DE LEÇA

Encontrei hoje nas estantes da livraria "Leitura", no Bom Sucesso, este interessante livro de António Ramalho de Almeida sobre os 125 anos do selecto Clube de Leça, onde de vez em quando tenho o prazer de beber uns finos e fumar umas cigarradas com o meu bom amigo Francisco de Almeida Garrett. Só não o comprei porque custa 35 euros e já tinha pago um exemplar com um preço idêntico e prometi a mim mesmo que qualquer surtida a uma livraria não me levará a gastar mais que 50 euros, caso contrário é a minha desgraça...
Espero que a nossa Biblioteca Municipal se apresse a adquirir esta obra que contém imagens muitos importantes sobre Leça da Palmeira antiga.