terça-feira, 30 de junho de 2009

LEIXONENSES DE AVIÁRIO

O Leixões está inscrito à condição para a próxima edição da I Liga. Mais uma vez sentimos grandes dificuldades para cumprir os pressupostos, "graças" à herança de alguns presidentes muito entusiastas mas pouco fadados para fazer contas. As dívidas à segurança social e ao fisco acumularam-se e continuam a incomodar. Mas esse não é o drama do Leixões. O drama deste clube histórico é estar dependente da sorte do seu presidente. Tivesse hoje Carlos Oliveira sofrido um acidente na auto-estrada, no regresso de Lisboa, onde foi resolver mais um problema da SAD, e talvez amanhã ninguém conseguisse soltar este nó. Não há razões para alarme, o Leixões vai cumprir os requisitos, mas está na hora dos verdadeiros leixonense assumirem um apoio efectivo ao emblema. Não chega o título de "notáveis". O concelho, a cidade e os matosinhenses têm de se colocar ao nível do seu clube mais representativo. Urgentemente.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

TACHISTAS DO REGIME


O ex-chefe de gabinete de José Sócrates ganhou, em 2008, como vogal do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) da TAP 98 mil euros. Com este salário anual, referida no Mapa de Remunerações dos Órgãos Sociais, Luís Patrão, que é também presidente do Instituto de Turismo de Portugal (ITP) desde Maio de 2006, recebeu da TAP, durante 14 meses, um ordenado mensal fixo de sete mil euros, valor superior ao vencimento do próprio primeiro-ministro. Luís Patrão acumula três cargos desde que trocou a chefia do gabinete de José Sócrates pela presidência do ITP: a par da liderança do IPT, onde terá um salário mensal de cerca de 10 mil euros, Patrão é membro do CGS da TAP e vogal da administração da ENATUR, onde não tem remuneração. Como vogal do CGS da TAP, Patrão tem, tal como os restantes seis vogais desse órgão, um salário mensal fixo de quatro mil euros, a que acresce um ordenado mensal complementar de três mil euros por ser membro da comissão especializada de sustentabilidade e governo societário, nos termos do Estatuto Remuneratório do mandato 2006-2008. No ano passado, essa comissão fez, segundo o relatório de Sustentabilidade da TAP, cinco reuniões para tratar de assuntos da TAP, SGPS e outras tantas para abordar temas da TAP, SA. Ao todo, em 14 meses de salário, aquela comissão realizou dez reuniões, com uma taxa de participação de 91 por cento.

in CM
ps - Como diz o João Pereira Coutinho, este é mesmo o país das maravilhas, povoado por parvos, como eu, que pagam os seus impostos e continuam a ser altamente monitorizados pelas finanças

QUARTETO FANTÁTICO

«Foto Blog do LeixõesLeixões campeão nacional de bilhar às três tabelas! Javier Palazon, José Maria Mas, Américo Rui e Mário Gonçalves finalizaram brilhantemente o trabalho de uma grande equipa. Esta taça já ninguém nos tira mas é sobretudo destes campeões, entre os quais destaco o afável Américo Rui, com quem costumo ter boas conversas na esplanada do Mar à Vista.

domingo, 28 de junho de 2009

FLAGRANTES DA VIDA REAL

Eu, o José Leirós e o futuro presidente da junta de freguesia de Leça à conversa à porta do cemitério de Leça do Balio. O bispo foi convidado mas não apareceu.

ATENTADO PATRIMONIAL

Só gostava de saber quem foi o idiota que teve a distinta lata de montar um palco ao lado do mosteiro de Leça do Balio?


JOSÉ LEIRÓS - o manifesto

Hoje, em Leça do Balio, José Leirós apresentou-se mais uma vez como candidato à junta local. Quando ali cheguei, para lhe dar um abraço, já ele tinha falado mas consegui recuperar o discurso. Deu ainda para ouvir Guilherme Aguiar falar longamento do seu projecto para Matosinhos mas não foram tantas as ideias que me impressionaram mas sim o entusiasmo que verifiquei. Dá para perceber que os "laranjas" desta vez não vão apenas a eleições para compor o ramalhete.

Fica aqui o manifesto do meu amigo Vilela, um homem da terra que merece uma oportunidade:
"Quando em 2001 me candidatei às Eleições aqui em Leça do Balio, o PS dizia que uma vez mais nós seríamos a poeira. Que não ficaríamos aqui. Que iríamos embora após o acto eleitoral e que não queríamos saber da população nem da freguesia. Diziam eles, nos seus estados gerais, no restaurante aqui em Leça do Balio, que o árbitro era para estar dentro do campo de futebol. Era, a continuidade das suas falácias, das suas mentiras e das suas imposições aos seus candidatos escolhidos. Oito anos depois, a prova é mais que evidente. Nós continuamos aqui. Nós não fomos a poeira desejada, mas sim a tempestade de ideias e acções que não permitiram que eles gerissem os destinos da Vila a seu belo prazer. Nós nunca baixamos os braços. Eles queriam um jogo sem regras, mas nós não deixamos. Fomos nós que defemos a população e os valores desta Vila. Denunciávamos quando eles não queriam cumprir as regras que prometeram. Incomodávamos sempre quando queriam governar sem oposição. Nós Continuamos. Nós fomos a Oposição. Nós fomos sempre os reguladores da Verdade. Nós, nesse tempo sempre denunciamos. Escrevemos ao presidente Jorge Sampaio e aos ministros do governo de Durão Barroso a solicitar a intervenção. Tivemos sempre resposta, quer do Presidente da Republica, quer dos ministros respectivos. Estou aqui hoje oito anos depois o que demonstra que nós falamos verdade. Quando dizíamos que estávamos aqui para ficar a prova é hoje mais que evidente.
Quem começou em 2001 volta a estar aqui em 2009. Pelo meio ficou quem estava em 2001. Quero também homenagear e recordar aqui e agora os candidatos meus antecessores desde 1975 o Ângelo Santos, o Boucinha, o Rogério, o Fernando Albuquerque, a Fernanda Maia e Arnaldo Tasca pois hoje também sei e reconheço a dificuldade que é lutar em prol da população com o partido Socialista no executivo.
Esta Vila, esta Freguesia tem passado. Tem Homens e Mulheres ilustres que deixaram a sua marca. Recordando o nosso passado de mais de mil anos estamos a preparar o futuro. Recordo aqui hoje e agora o Professor Vieira de Carvalho, ilustre filho desta terra, que dignificou o nome dos autarcas, dignificou o seu nome com obra e trabalho no Concelho aqui ao lado. O saudoso professor Vieira de Carvalho também esteve aqui comigo na sua terra em 2001. E é esse legado de encorajamento que ficou e que fez com que ficássemos porque nós sempre falamos verdade. E foi a falar verdade que estivemos neste último ano. Sempre dissemos que os candidatos de Matosinhos seriam apresentados após o acto eleitoral das Europeias. Cada tempo e cada minuto no seu lugar. E cá estou aqui hoje a apresentar-me perante vós, pois somos diferentes daqueles que prometem e não cumprem. Quem não falou verdade foi o Partido Socialista, porque ao longo destes últimos mandatos, mentiu à população. Não falou verdade quando disse que a Guarda Nacional Republicana não sairia de Leça do Balio. Não falou verdade quando disse que o quartel seria construído. Voltaram a não falar verdade quando diziam que tinham um terreno para construir o Centro de Saúde. Agora preparam-se para num acto de propaganda arranjar não a solução, mas sim uma soluçãozita para os problemas de saúde da Freguesia. Vão abrir uma unidade local de saúde, que é uma extensão do centro de saúde, num espaço pequeno e que não foi construído de raiz para esse efeito. Quanto à GNR, ela foi substituída pela PSP e instalaram o Posto num local que era o Posto de Enfermagem. E este posto tem apenas um ou dois efectivos e só funciona de 2ª a 6ª feira no horário do expediente. Ou seja, ficamos sem GNR, ficamos com menos patrulhamento e ainda por cima sem possibilidade de apresentar queixa ou exigir mais segurança à noite e ao fim de semana. A nossa população tem diversas carências e não têm transportes públicos adequados e suficientes para as suas deslocações. Imaginem como os mais idosos e mais carenciados deslocam-se da Ponte da Pedra, da Pedra Verde, da Agra, de Pontelhas, de Monte Grande, de Custió, para chegarem ao Posto da PSP. O PS sempre ao longo deste tempo foi aproveitando as nossas ideias e os nossos projectos e propostas. Salutar e é a prova de que estamos preparados para formar executivo. O pouco que se fez, quer em Cultura ou divulgação da nossa Terra, tem a marca das propostas sociais-democratas. Fomos nós que exigimos e que lutamos para que o Vereador Fernado Rocha fizesse a comemoração merecida dos mil anos do Mosteiro, sem nós sem a nossa persistência nada tinha feito. As poucas obras que se fizeram tem a chancela escrita e assinada pelos autarcas da coligação. Oito anos volvidos e após exaustivo levantamento dos problemas da Freguesia, estamos em condições de implementar projectos que não se ficam pelos aspectos mais superficiais e visíveis, mas sim projectos que visam solucionar os problemas estruturais de fundo que afectam Leça do Balio como por exemplo a Habitação. Muito há a fazer aqui em Leça do Balio. Poderia dar inúmeros exemplos, mas hoje só vou dar um apenas. Dizer-vos com desgosto que ainda há pessoas a viver na nossa Vila, sem o mínimo de condições de habitabilidade. Há ainda inúmeras ilhas habitacionais neste Freguesia. Há ainda diversas habitações que não devem continuar a existir.
Onde? No Monte Grande, no Araújo, em Custió, em Recarei, no Monte da Mina, na Pedra Verde, em São Sebastião e na Santana. Outro problema é o Desemprego. Quantos habitantes de Leça do Balio estão desesperados e desempregados? É caso para perguntar, a quem esteve no poder ao longo destes anos, onde está o prometido Parque Industrial entre as freguesias de Custóias e Leça do Balio? Desafio também o presidente da Junta a antecipar o Verão Cultural. Lanço-lhe aqui um repto, que termine a entrega de prémios antes das eleições legislativas, pois não vai em campanha eleitoral, juntamente com o Guilherme Pinto entregar os prémios e lembranças às Colectividades, ás Associações Culturais e Desportivas, à Comunidade cristão, pois isso é deselegante e funcionará como campanha eleitoral. Se não fizer a antecipação deve ter a coragem democrática de convidar todos os candidatos dos partidos e das coligações e independentes a participar também na entrega de prémios. Em Matosinhos chegou finalmente a hora da mudança. Fomos felizes e tivemos a escolha acertada.O Dr. José Guilherme Aguiar, que é bom recordar, também esteve aqui em 2001, no lançamento dos projectos e das políticas que íamos adoptar nesta Vila. Esteve presente, todos o viram, todos o ouviram e a comunicação social divulgou. Por isso, eles dizerem que ele não é de cá, é uma estratégia politica. É normal, que aqueles que estão de mão e chapéu estendido ao poder, digam isso.
Mas, o que é verdade, e é o que vai ser normal nos próximos tempos, é nos todos vermos o nosso candidato á Câmara Municipal, propor a base da mudança. Vai ser normal vê-lo a trabalhar nos projectos para o concelho e para esta Freguesia, porque nós só prometemos aquilo que pudemos cumprir e por isso só apresentarei todas as propostas para esta Vila, após o estudo dos projectos com o futuro presidente da Câmara Municipal. E podem crer que isto não são apenas palavras de circunstância.São projectos viáveis que vão colocar a nossa Freguesia no pelotão da frente no que concerne à Qualidade de Vida. Pode, o Dr. José Guilherme Aguiar, contar com estes homens e estas mulheres, para o ajudar a concretizar o projecto de mudança e de melhoria da qualidade de vida de Leça do Balio e de Matosinhos.
Viva Leça do Balio! "

sábado, 27 de junho de 2009

MAIS CARNE NO ASSADOR

A quinta bica da dita cuja fonte de sete disse a PdL que Beto vai ser o mandatário da candidatura de José Guilherme Aguiar à Câmara Municipal de Matosinhos. Assim se confirmando que um guarda-redes também pode ser usado para meter golos.

QUANTOS SÃO?


Do sempre atento Pedro Barros - prestes a fazer as malas para zarpar para Luanda, onde, afinal, as coisas não são muitos diferentes de Gondomar - recebo mais esta obra prima assinada pelo próprio Valentim Loureiro - o grande desafiador da justiça. Um exemplo que a Associação Nacional de Municípios devia elevar à categoria de prémio anual.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

SERÁ DESTA?


Quanto mais não seja, passem por lá pois o Vilela costuma atrair sempre boa companhia feminina.

A PRIMEIRA PEDRA

O ministro da cultura e Siza Vieira estiveram em Matosinhos, juntamente, segundo o Público, com "mais dezena e meia de arquitectos", para assinar um protocolo de doação de acervos à futura Casa da Arquitectura, um projecto que tem anos e já vem do tempo do ex-dux de Bouças. Não sei se o ministro da cultura está disposto a legar ao museu essa deusa do jornalismo que é Anabela Mota Ribeiro, nem sei quantos guardanapos cheios de gatafunhos o grande Siza vai doar. O que sei é o que li: a primeira pedra do dito cujo museu vai ser lançada "daqui a dois anos". Ou seja, quando alguns dos presentes já estiverem a partir tijolo lá teremos finalmente a prometida Casa de Arquitectura, uma redundância num concelho que é um museu a céu aberto dos mais variados estilos, do barroco da nossa igreja principal ao futurista dos novos empreendimentos, de que é exemplo maior a famosa Broadway de Matosinhos Sul. por onde passei a semana passada para verificar que está quase a atingir o nível de intensidade da original com as suas duas lojas - uma de tapetes e outra de colchões.

domingo, 21 de junho de 2009

LARANJA DOCE


Vendo-a pelo preço que a comprei. Pela primeira vez o PSD sai na frente de uma sondagem para Matosinhos. Até o próprio Guilherme Aguiar ficou espantado com este resultado, que é apenas mais um a somar a outros.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

VAI NO BATALHA

O dux de Bouças (de cima e de baixo) está em todas. Ei-lo no Batalha a ver o Rodrigo.

TRIO DE ATAQUE

Eu, a Cristina Aguiar (O Jogo) e o Nuno Vieira (A Bola) em plena tertúlia leixonense, segunda-feira à noite, numa foto "roubado" ao blog do Leixões, que estava em cima do acontecimento. Com casa cheia, o tema era o Leixões e os jornais desportivos e muito se falou nele, com uma paragem para relax na análise da antepenúltima página de O JOGO (não, não, a Cristina não vai posar). O debate foi vivo, durante muito tempo a mesa esteve apenas a assistir de palanque às trocas de impressões da plateia e falou-se de tudo, sem tabus. Aqui o rapaz causou algum frisson quando disse ter uma simpatia pelo Benfica depois de conseguir falar e falar de um determinado clube sem citar o respectivo nome. O Nuno esteve brilhante pois rebateu uma a uma as queixas de alguns dos presentes, que ficaram a saber que só perdem por não ler jornais. Falou-se da saída de Vítor Oliveira (a quem alguns chamavam traidor na fase de rescaldo), da saída do assessor de imprensa Sérgio Teixeira (um bom amigo) e do "novo" Leixões. Acho que não fui politicamente correcto quando elogiou o leixonismo de alguns antigos presidentes - Américo Jorge e José Manuel Teixeira - mas confesso que só quis saber se a tertúlia, que comemora um ano de vida, é ou não, como alguns dizem, o braço armado de Carlos Oliveira. Suspeito que não tendo em conta a diversidade de opiniões e até algumas críticas. Foi pena o presidente não ter estado presente mas deu para ouvir Rui Costa afirmar que não há propostas para Beto, coisa que um tal Eugénio Queirós considerou uma aberração tendo em conta que estamos a falar apenas do melhor guarda-redes português do momento. Enfim, foi uma noite muito bem passada na companhia da Cristina...do Nuno e dos restantes. Prometo estar presente na próxima tertúlia mas na plateia.

PS - Já no fim, não resisti e fiz uma pergunta à assistência, para avaliar um possível impacto no Leixões de uma hipotética eleição de Narciso Miranda como presidente da câmara, em Outubro, e fui surpreendido pela reacção imediata de "Narciso nunca mais". Terá sido impressão minha ou esta sondagem correu mal?

terça-feira, 16 de junho de 2009

TUNES À PATRÃO


Parece que andou toda a gente à trolha e à massa na última reunião da comissão distrital do PS do PS...depois de encerrados os trabalhos. O presidente da junta de Custóias, José Tunes, acusou alguns camaradas de estarem a fazer o jogo de Narciso Miranda e de lhe estarem a pedir favores. Como resposta foi confrontado com um certo tacho mas negou que a filha tenha qualquer vínculo à função pública. Segundo a minha fonte, terá dito que na terra dele não é qualquer f.d.p que recolhia assinaturas para qualquer candidato independente. E foi aí que lhe disseram que não estava a ser democrático. Tunes foi aos arames e despejou uma série de insultos em cima de Orlando Silva, afirmando: "Na minha terra quem manda sou eu".

A terra, se bem estão lembrados, é Custóias. Está perfeitamente apetrechada para corrigir este tipo de exageros.


Falta saber também se foi mesmo assim que tudo aconteceu ou se há outro filme para ver. Esta vendo-a pelo preço que a comprei, ou seja, de borla.


segunda-feira, 15 de junho de 2009

sábado, 13 de junho de 2009

SENHORA DA HORA JÁ É CIDADE


Um grupo de matosinhenses, entre os quais distingo Alexandre Lopes e Luísa Salgueiros, estiveram na Assembleia da República no dia em que Senhora da Hora foi elevada à categoria de cidade, tendo posado presumo que junto ao busto de Passos Manuel, grande figura da história de Matosinhos, Guifões e Portugal.
Fica o registo, só possível através da diligência de Carlos Alberto.
O próximo lugar matosinhense a ser elevado a cidade é Monte dos Pipos, sem precisar de ser antes freguesia ou vila. É a minha promessa solene como candidato do Partido Anarquista, para ver se descolo na sondagem que está aí a correr que Narciso Miranda está a dominar aproveitando a larga ponte da semana passada...

Entretanto, Jorge Carvalho acrescenta mais elementos a esta notícia:
"Já moro na mais moderna e nova cidade deste País!
A minha (sim também dei o meu contributo) nova cidade já vem nos jornais, nos blogues e nos telejornais. O Povo, os Senhorenses não falam do último resultado das eleições, no desemprego, na deficiência da assistência à saúde, nomeadamente na Srª da Hora, só falam da elevação a Cidade e com o seu exemplar cemitério grande napron bordado a ponto de cruz.
Valeu a pena lutar. Deste modo felicito todos os intervenientes, o Manuel Almeida (CDU) o Partido Comunista, pela sua acção na Assembleia da Republica, o Dr. Barreiros e o meu amigo de longa data, o Amadeu (PSD), na amizade não há senhas de saída, felicito, (o que ainda não consegui fazê-lo pessoalmente) ao Presidente Alexandre Lopes, à incansável colaboradora Eugénia e a todos aqueles intervenientes que tiveram nesta luta.
Foi pena o livro ter falhado, foi a minha primeira vez que faltei a um compromisso, é só mais um ano de espera, seria uma outra boa prenda das comemorações dos 75 anos. Fica para o ano.
As boas noticias para a SENHORA DA HORA, são como os grandes cometas só aparecem de séculos a séculos.
Quanto às duas fotos da delegação da Srª da Hora, alguns comentários; referem só a simpática vereadora da CMM, mas aquela presença de lenço vermelho, que nunca esteve na política, teve sempre uma boa imagem física, foi ou ainda o é, uma das mulheres mais bonita de Matosinhos, o seu ilustre marido (casaco branco) o Dr. Nunca a levou consigo a pescar, pois este só pesca no alto mar e não vá o diabo tecê-las e aparecer um peixe F…
RECORDAR È FOHEAR O ALBUM DA NOSSA ALMA! Já o ADÂO, ao ver a EVA pela primeira vez, exclamou! – Sim senhor, não me importava nada de ficar sem as outras costelas
Numa das fotos não entendo o porquê do trolha se esconder do boneco!
AOS NOSSOS POETAS,AOS NOSSOS COMPOSITORES DE MÚSICA,COMO A NOSSA LITERATURA È TÃO RICA,EM TODOS OS CAMPOS,NO VERSO,NA PROSA, INSIREM-SE COM
MÚSICAS CRIADORAS E DE PÁGINAS DE FINA EXPRESSÃO “ A CIDADE DA SENHORA DA HORA”,em especial a nossa hino de Artur Ribeiro, e vamos ensiná-lo às novas gerações:
VAMOS OS DOIS CAMPOS FORA
PARA A SENHORA DA HORA
ONDE SEM BAILAR NÃO FICAS
E ASSIM QUE A LUA DESPONTE VAMOS BEBER ÀGUA À FONTE
À FONTE DAS SETE BICAS
P´LAS SETE BICAS DA FONTE
Refrão
SE QUERES CASAR
ANDA MEU AMOR
Á FONTE COMIGO
QUE EU PEÇO AO SENHOR
P´RA CASAR CONTIGO
E VERÁS SE É
OU NÃO COMO EU DIGO
A FONTE DAS SETE BICAS
CASAREMOS NA IGREJA
P´RA QUE O POVO TENHA INVEJA DA MINHA LINDA MULHER E JÁ DEPOIS DE CASADOS, COMO SOMOS EDICADOS,
IREMOS AGRADECER
À FONTE DOS NAMORADOS.
(falta o III)
SENHORA DA HORA ELEVADA A CIDADE
SAÚDO TODOS OS SENHORENSES
SAUDO TODO O EXECUTIVO DA JUNTA
SAUDO TODOS OS MEMBROS DA ASSEMBLEIA DE FREGUESIA
POR TÃO IMPORTANTE CONQUISTA.
OS SENHORENSES ESTÃO DE PARABÉNS. "

sexta-feira, 12 de junho de 2009

OBRIGADO, VÍTOR


Entre os adeptos e sócios do Leixões que conheço vai uma certa indignação pelo facto de Vítor Oliveira trocar a direcção desportiva do LSC pelo comando técnico do Trofense. Ora bem, antes de qualquer comentário é preciso não esquecer que Vítor Oliveira foi o treinador que fez regressar o Leixões à I Divisão e que no seu primeiro ano como director desportivo armou uma equipa que foi a sensação do campeonato. Isto ninguém lhe tira. Aos 55 anos, Oliveira acredita que ainda tem algo mais para dar como treinador. Compreendo as suas razões mas também compreendo a tristeza dos leixonenses. Mas uma coisa é o leixonismo e outra o profissionalismo. Algo que Vítor Oliveira conseguiu conciliar enquanto esteve cá.

Portanto, pela parte que toca a este sócio e adepto:

OBRIGADO VÍTOR!

quinta-feira, 11 de junho de 2009

quarta-feira, 10 de junho de 2009

SONDAGENS E PROSPECÇÕES

Nas mais diversas sondagens que correm no grande cenário crítico que é a blogosfera que tem por tema Matosinhos, Narciso Miranda lidera com alguma margem, Guilherme Aguiar surge na faixa dos 20-25% e Guilherme Pinto ronda os 20%.
Das duas, uma:
- Esta é amostra real.
- Ou esta é uma amostra contaminada por um sistema organizado de votação.

Obviamente, a blogosfera é bastante porosa e um terreno que convida a uma certa manipulação. Por isso mesmo, o inquérito que aqui está a correr e que corre noutros lados deve ser sempre visto com reservas. Mas com uma certeza: na melhor das hipóteses, pode ser uma aproximação à realidade; na pior, a deturpação completa dessa realidade.Esperemos pelo Verão para conhecer as primeiras sondagens de amostra consolidada, sondagens que podem ser, porém, desmentidas em Outubro.

terça-feira, 9 de junho de 2009

O SENHOR 99,9%

Uma recente sondagem sobre a notoriedade dos candidatos às autárquicas em Outubro, aqui na santa terrinha, deu a Narciso Miranda, Zé Rodrigues para os amigos, um índice de reconhecimento de 99.9%, enquanto Guilherme Pinto não chegou aos 50%. Sempre gostava de saber quem é que não conhece o nosso dux. A bebedeira devia ser grande e garanto que a sondagem não foi feita n' "A Gruta".

AS EUROPEIAS E BOUÇAS


Nas europeias que já lá vão, o PS conseguiu em Matosinhos quase mais dez pontos que a sua média nacional. Confirma-se o concelho de Bouças como um bastião socialista e também como um concelho urbano pois aqui o Bloco de Esquerda já está acima dos 12 por cento. Sendo este um resultado mau para o PS de Sócrates, acaba por ser um resultado animador para o PS de Guilherme Pinto. Um pouco mais de 35 por cento pelo menos não é desanimador, está mais ou menos no "soco" que define o paleossolo dos xuxialistas em Matoses. Consiga Guilherme Pinto este "score" em Outubro e será ele o novo presidente da Câmara Municipal de Matosinhos mas, claro, todos sabemos que vai ser difícil pois o PS corre aí sérios riscos de fractura nas migalhas que ainda tem para distribuir. Ok, lá mandamos o avô Cantigas para Estrasburgo e isso até acabou por ser o melhor destas eleições nas quais vimos Paulo Portas a chorar de alegria embora o seu partido tivesse tido menos votos que a percentagem de nulos e brancos. Cada um agarra-se ao que pode, é verdade.
Falta dizer que o maior partido matosinhense é agora o Partido dos Abstencionistas, cujo lema passa a ser "não pude votar porque estou com gripe".

sexta-feira, 5 de junho de 2009

DUX É COMO O LUX

Se querem que vos diga, não acredito nos números da sondagem que hoje alguém deixou na minha caixa do correio (e não a electrónica). Sobretudo depois de ver esta foto do dux de Bouças a quem o Tavares chamava Lenine. Reparem na pose e no ar derretido das meninas. Nem o Santana Lopes tem este poder de atracção.

Não menosprezem, portanto, o nosso Barroselas.

AI, AI, AI...


A última sondagem diz o seguinte:

Guilherme Pinto (PS) - 33-35

Guilherme Aguiar (PSD) - 25-27

Narciso Miranda (Independente) - 19-21


Ou seja, o PSD manteve o seu eleitorado e Narciso não parece ter convencido a maioria do eleitorado socialista. Sondagens são sondagens e valem o que vale mas se esta for mesmo verdadeira o mínimo que se pode dizer é que o dux de Bouças vai ter de meter mais carne no assador para conseguir, em Novembro, recuperar o seu gabinete.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

ELE ESTÁ EM TODO O LADO

O primeiro slogan de Narciso - "Vamos Retomar o Rumo" - é cacofónico e redundante. rrrrrrrrrr, não sei se estão a ver? Percebi a intenção de introduzir uma mensagem subliminar - a da retoma que nunca mais acontece - mas acho confrangedor estas analogias marítimas. Narciso Miranda tem de perceber que foi o responsável pelo execrável slogan "Matosinhos terra de horizonte e mar" que ainda hoje nos persegue. Ora, acho que já o escrevi uma vez, Matosinhos não apenas uma terra ligada ao mar e à sua faina. Já foi. Matosinhos, hoje, é muito mais. Não sei quanto pagou Narciso a quem lhe fez estes cartazes mas também sei que é muito difícil embrulhar o produto. Este cartaz que nos persegue no dia a dia, do Cabo do Mundo à Ponte da Pedra, passando pelo Monte dos Pipos, não é propriamente brilhante mas vale sobretudo como primeiro grande momento da campanha. Narciso começa a gastar os seus cartuchos. O que é só para quem pode.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

SALA DE ESPERA

Sala de espera da Indáqua. Enquanto se espera pela chamada, convida-se o utente a olhar para um plasma sem som.


PROVA DE MORTE


O desespero de um portuense de S. Nicolau. A prova de que os centros históricos das grandes cidades não passam já de arqueologia.

O PROCESSO DESAPARECIDO


A edição de hoje do "Correio da Manhã" revela que o procurador Almeida Pereira, que já passou pelo tribunal de Matosinhos tendo sido um dos protagonistas do caso "Leça/José Guímaro", levou para o seu gabinete uma série de processos delicados que declarou terem sido posteriormente roubados. Um deles era o processo no qual Narciso Miranda era suspeito, na sequência de uma denúncia anónima que levou a que fosse levantado o sigilo bancário. O polémico despacho de arquivamento foi assinado por Almeida Pereira, que fez questão de levar consigo o processo. Hoje completamente desaparecido em combate. Vou ver se encontro a fotocópia.

terça-feira, 2 de junho de 2009