quinta-feira, 10 de setembro de 2009

EM COMA COM...O DUX DE BOUÇAS

Mais uma repescada de "O Badalo"- Bom dia, caro dux...
- Podes tratar-me por Benito.
- Ok, Benito. Benito?! Pensei que te chamavas José.
- Também. Benito é nome de código.
- Percebo. Diz-me lá, como está Bouças de Baixo?
- Em baixo.
- E Bouças de Cima?
- Em cima.
- Sempre me interroguei por que razão não temos um Bouças do Meio ou do centro?
- Posso esclarecer-te. No meio está a virtude e fui eu que a apanhei primeiro.
- Onde a tens agora?
- Está no sótão, no meio das colecções de cromos.
- Não te dá jeito?
- Francamente, não. Outros valores se levantam.
- Por exemplo?
- A raça.
- Não venhas outra vez com essa conversa que acabas de novo pendurado num poste...
- Isso foi no século passado, o Mundo evoluiu, hoje temos 124 canais de televisão por cabo.
- O que é isso tem a ver com a evolução?
- Não sei, respondi só o que me veio à cabeça.
- Explica-me como é que um homem que já dominou o reino de Nápoles e da Toscânia se contenta em querer ser duxe de Bouças?~
- É um desafio enorme que não podia rejeitar. Bouças é uma terra cheia de potencial: foi aqui que se instalou em força a Igreja Universal do Reino de Deus, por aqui passou a maior poetisa portuguesa, um dos maiores poetas também, daqui saiu um grande politico do século XIX (Passos Manuel) e em Leça da Palmeira nasceu o Tamagnini Nené.
- Tens a lição estudada.
- Fiz uma pesquina no Google e fiz um telefonema para o Magalhães Pinto.
- É o teu mandatário?
- Não, apenas me dá umas dicas.
- Ouvi dizer que vais baixar o IRS dos habitantes cá da aldeia...
- É verdade. Em 10 por cento. Aliás, até estou a pensar em acabar com esse imposto.
- E com a derrama?
- Esse é mais difícil por causa da Petrogal.
- Também vais pagar em seis meses o défice da autarquia...
- Confesso que me enganei nas contas. Não é em seis, é em três. No Natal está tudo liquidado.
- Vais vender património?
- Não, vou conquistar território.
- Por exemplo...
- Em Novembro conto ter já o domínio da Vilarinha e de Ramalde.
- Como?
- Tenho um acordo com um estúdio de Hollywood especializado em filmes de guerras de série B.
- Foram eles que te emprestaram essa farda?
- Foram.
- Não estás a fazer um bocado de fantochada?
- Não. Achas que ia trocar o Paraíso ou a Bela Itália se tudo isto fosse uma ilusão?
- Estavas no Paraíso?
- Claro, com o Adolfo.
- Não vem muito a propósito mas diz-me lá se aquela história das virgens dos muçulmanos é verdade...
- É.
- Fosca-se.
- Mais perguntas...
- As sondagens dizem que estás atrás dos teus dois concorrentes?
- É verdade.
- E?
- Não há problema. Basta-me um dia para os afastar do caminho.- Isso não vale...
- Vai ser fácil ganhar a um tipo que ainda vive na casa dos pais e a outro que é comentador desportivo.
- Mas eles vão na frente...
- É da maneira que lhes vejo bem o rabo.~
- Vais atacar pela retaguarda?
- Sim, com a bombarda.
- Deixa-te de paneleirices...
- Achas que me chamo Sílvio?
- Sei lá...
- Espera por Outubro.
- Acho que não. Vou emigrar para a Austrália.
Enviar um comentário