sexta-feira, 26 de maio de 2017

O funil da Via Lenta


Quem anda por cá sabe que isto está sempre a acontecer. Isto é, trânsito parado sobre a Ponte Grande e automaticamente o caos a instalar-se em Matosinhos e Leça da Palmeira. A APDL, como se sabe, está a borrifar-se para estes problemas e abre a ponte móvel quando muito bem entende, independentemente do que se passa a montante ou se é ou não hora de rush. Em Matosinhos já nos habituamos a ver o poder local de cócoras em relação às grandes empresas cá da terra.
Este problema tem anos e está sempre a agravar-se. Fez-se a A 28 e a própria APDL alargou esta ponte em mais duas faixas. Mas o acesso ao Porto, através da antiga Via Rápida, agora definitivamente Via Lenta, ficou sempre na mesma e até o prometido acesso ao Pedro Hispano para as ambulâncias de emergência foi ficando no papel, por isto ou por aquilo. O prejuízo fica sempre para o cidadão, que perde tempo, dinheiro e paciência nestes engarrafamentos; e para a própria cidade, que fica sempre congestionada quando isto acontece. O argumento é o de sempre: "Não é uma área da nossa competência". Ora aí está mais um engano. É sempre da competência da autarquia tudo o que afeta gravemente o respetivo território. A negligência que é patente atesta bem o que tem sido o exercício autárquicos nos últimos anos - muito foguetório e pouco músculo na intervenção. Tudo isto pode mudar? Acredito que SIM.

Enviar um comentário