quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

O TABU DE CARLOS OLIVEIRA


Os leixonenses andam distraídos.

Carlos Oliveira, o presidente da SAD, continua sem marcar presença no estádio nos dias dos jogos enquanto a equipa continua sem ganhar...

Encontrei-o esta semana, na Vila da Feira, durante um jogo-treino do LSC, e Oliveira foi bastante evasivo na explicação para estas ausências.

Não é novidade se dissermos que o presidente do Leixões está descontente com o rumo das coisas. Os apoios prometidos e os projectos anunciados não se concretizam e possivelmente continua a ser o seu bolso a pagar o que vai faltando...que se calhar não é pouco.

Carlos Oliveira esperou muito de que por norma pouco ou nada dá. O momento não podia ser melhor e dificilmente se encontrará uma conjuntura mais favorável. No entanto, é o que se vê. As dificuldades de ontem perpectivam-se hoje como as de amanhã. Ora, para Oliveira todos sabemos que há mais vida para além do LSC, que é um empresário dinâmico e com sucesso na praça e que pode ter ar de padre mas não fará disto uma espécie de sacerdócio. Tanto mais que nem a caixa das esmolas o povo consegue encher.

Cada um tem o que merece. Possivelmente, o Leixões terá no futuro mais um curioso à frente dos seus destinos. Ou comissário político.

Sempre assumi os meus gostos e acho que chegou a hora dos leixonenses se unirem à volta de Carlos Oliveira. Olhem só um bocadinho para trás e pensem no que, com ele, foi conseguido. No "élan" reencontrado. Nas ideias e nos princípios. Na certeza sempre de que muitos serão aqueles que continuarão à espera de um passo em falso e poucos, mas bons, podem ser muitos para que este projecto continue. Pela parte que me toca, estou disponível para pagar, como sempre, a minha quota anual e para pelo menos usar os canais de que disponho para destacar a obra de um leixonense convertido que merece todo o meu respeito e toda a minha admiração.

Enviar um comentário