quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

ESCRAVOS EM LEÇA DA PALMEIRA


Ok, foi no século XVII.


Francisco Araújo e Sandra Alves, num estudo publicada na revista da Faculdade de Letras, em 2004, falam-nos da existência de uma comunidades de escravos negros em S. Miguel de Leça da Palmeira, com base nos livros paroquiais e no Livro de Notas do Julgado de Bouças. Para mim foi surpreendente verificar que em Leça da Palmeira houve uma signicativa comunidade de escravos e interrogo-me até que ponto não terão ficado por lá alguns ascendentes. Ao longo de Seiscentos há o registo de 62 indivíduos escravos, sendo 37 do sexo feminino. 17 dos seus proprietários eram capitães e 4 eram padres. Um desses proprietários tinha 8 escravos. Conclui o estudo que a presença desta comunidade marcou profundamente o tecido social leceiro. Para mim foi, repito, uma revelação. Não ficaria mal a quem de direito recuperar este trabalho, editando-o para memória futura de um passado já distante.

Ver o estudo todo em
http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/2383.pdf

2 comentários:

Anónimo disse...

Eu sou descendente de escravo .....

JP

Anónimo disse...

Agora os escravos estao todos em Ló ferreira a mando do chicote do arrebanhador