terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Todos os dias é Carnaval em Matosinhos




Foi assim que reagiu o ex-presidente da União de Freguesias da Senhora da Hora e S.Mamede ao carro alegórico da união de freguesias que se apresentou esta 3.ª feira nas ruas da união de freguesias durante o corso:


É de uma indesmentível e descarada infelicidade o que publicaram no carro alegórico da União das Freguesias de S. Mamede de Infesta e Senhora da Hora. Sinto-me indignado, pois só não se sente quem não é filho de boa gente eu, felizmente, graças a Deus sou filho de boa gente. Diz a tradição que pelo carnaval ninguém leva a mal, mas eu levei a mal e acho indecente e próprio de pessoas de mau carácter o que escreveram: "Dei o meu melhor,,, é verdade que dei... acredita quem quiser. Mas, devia ter feito mais!" É verdade que sim. Só que se esqueceram que nem tudo dependia de mim. Vamos aos factos: "O que nós herdamos", pergunto quem a União ou os que fizeram o carro da União?... Ruas esburacadas; (que há sempre, mas cujos arranjos pequenos são da União os grandes da Câmara); Ruas sem passeios (Via Pública da Câmara); Passeios "partidos" (só pequenos arranjos os grandes Câmara); Limpeza das ruas (Câmara) Recolha do Lixo (Câmara); Metro da Senhora da Hora/ Hospital S. João (Governo Central e claro com a ajuda da Câmara) em que houve um estudo que garantia o investimento, cujo o projecto do traçado feito pela Câmara remonta a 2009); Baldios juntos à estação da Refer (responsabilidade da mesma); Parques Infantis (foram sempre da responsabilidade da Câmara pois nunca aceitei assinar a delegação de competências, enquanto não fossem entregues com a chave na mão e aí sim, aceitava-mos a responsabilidade da sua manutenção); Parque Público Sul (para mim parque de lazer a sul da linha férrea (responsabilidade da Câmara que abandonou o projecto encomendado ao Arqto. Sidónio Pardal, autor do Parque da Cidade do Porto); Tenho por isso mesmo a consciência tranquila de que sempre lutei pelo progresso e modernização da União, só que como acima digo não dependia tudo de mim, mas não foi porque não lutasse, embora quem luta nem sempre ganha, mas quem não luta perde sempre e, nesse sentido, de facto perdi. Agora acho de baixo nível aquilo que escreveram sobre mim, Nâo tive a: "arte do saber, que é saber ignorar" Porque: "mastigo as mentiras mas não as engulo" E por hoje, mais não digo!

Pensamos que está quase tudo dito sobre esta brincadeira falhada que apenas deve envergonhar os seus autores. E responsabilizar.

Enviar um comentário