segunda-feira, 10 de julho de 2017

Um negócio que já cheira mal


O lixo continua a acumular-se em Matosinhos nos respetivos pontos de recolha. Já todos começamos a perceber o que aconteceu. Houve mudança de concessionário no final do último mês. A SUMA sumiu-se e entrou a Eco Rede. Mas, pelos vistos, a nova empresa que ganhou o concurso internacional válido por uma mão cheia de anos não sabia muito ao que ia e não está fácil encontrar o balanço e as rotas. Quem tem telefonado para a Câmara Municipal de Matosinhos tem sido presenteado com a perplexidade de quem atende o telefone e que até já deu como resposta "não sabemos quem é o responsável da nova empresa que pode resolver isto". Isto é desleixo - ou melhor, é lixo. A CMM lava as mãos enquanto temos as ruas sujas. A situação vai acabar por se normalizar (haja fé) mas o que fica à vista é um cheiro pestilento a incompetência na forma como foi tratada uma transição que nunca seria fácil. É o que temos mas a mais não somos obrigados.

Enviar um comentário