segunda-feira, 26 de junho de 2017

Batam palminhas, o Piçarro está a chegar...




PdL conseguiu chegar à fala com Manuel Bizarro, o dono disto tudo.

PdL - Tenho-o visto pouco em Matosinhos...
MB - Anda certamente distraído. Não passo facilmente despercebido. Já me viu a rir e a bater palmas?
PdL - Por acaso já mas nunca ao vivo.
MB - Não sabe o que perdeu. Quer que me ria e bata palmas ao mesmo tempo?
PdL - Esqueça. Quero é que me responda a 4 ou 5 perguntas, pode ser?
MB - Sim!
PdL - Como todos sabemos, quem manda nisto tudo de Baião a à Aguçadoura é o senhor...
MB - Desculpe, alguma razão especial para ter citado Baião e a Aguçadoura?
PdL - Não, atirei ao calhas...
MB - Pensei que ia falar de Bouças.
PdL - E vou...
MB - De cima ou de baixo?
PdL - Obviamente de baixo.
MB - Já calculava. Não quer mesmo que bata palmas e me ria ao mesmo tempo?
PdL - Não. Quero é que me explique como atropelou aqui a malta da mercearia socialista?
MB - Meu amigo, não atropelei ninguém. Eles é que se atiraram para estrada. Eu só ia a passar. Salvo erro foi na Páscoa. Ou terá sido no carnaval?
PdL - Não importa. A verdade é que eles talvez merecessem um pouco mais de respeito...
MB - E mereceram. Só têm de respeitar a disciplina partidária. Manda quem pode, obedece quem tem juízo.
PdL - Confiante na vitória da sua candidata?
MB - Sim!
PdL - Não teme António Parada e Narciso Miranda?
MB - Quem? Não me faça rir...
PdL - É a última coisa que quero. Deixe-se estar quietinho, sim.
MB - Posso ao menos bater palmas?
PdL - Não! Só quero que me responda a mais uma pergunta. Não fica incomodado quando lhe chamam Piçarro?
MB - Nem um bocadinho. É algo que me confere virilidade. Posso bater palmas agora?
PdL - Sim, claro. Bata todas as que conseguir agora.

(posto o que fomos até ao renovado mictório do Basílio Teles e fizemos uma mijinha em conjunto)
MB - Posso bater palmas de novo?
PdL - Espera só um segundo, deixa-me acabar, pois vim de calças brancas.
Enviar um comentário