quinta-feira, 20 de agosto de 2015

A estupidez não paga mesmo imposto

Em Perafita abriu recentemente um lar para idosos. Tudo bem. Não sei se é da paróquia, do Estado ou de privados. O que sei é que tem por vizinhos o cemitério e a casa mortuária. É quase a mesma coisa que partilhar as instalações de uma agência funerária com uma unidade de cuidados paliativos ou então permitir que a IURD construa um templo ao lado da Igreja do Bom Jesus de Matosinhos. Também não quero imaginar o que seria, por exemplo, concessionar o palacete do Visconde de Trevões a uma casa de alterne.
 

2 comentários:

Rui Manuel Barbosa disse...

E construir um hospital em frente a uma refinaria?

Alexandre Silva disse...

Meu caro, não percebo o seu espanto... e/ou indignação!! pertence à paróquia, rentabiliza o espaço disponível e apoia os idosos locais. Qual é o problema com a vizinhança? Em Lordelo (Porto) o cemitério é vizinho de uma indústria, de habitação social e de habitação de luxo e convivem há muitos anos...