terça-feira, 9 de julho de 2013

Arrumadores


Foi aberto um parque de estacionamento em Leça da Palmeira, com direito a placa e tudo, com o nome dos inaugurantes para a posteridade. Um parque semi-subterrâneo, por agora gratuito, com 84 lugares de estacionamento que custaram 600.000 euros de fundos comunitários, segundo informação da Câmara.

O estacionamento é de facto uma questão importante para quem visita as nossas praias – talvez o fosse menos se tivéssemos uma rede adequada de transportes públicos, mas isso é outra história. No entanto, argumentar que é um passo importante para acolher quem nos visita, potenciando o turismo, quando a 500 metros está a Casa de Chá da Boa Nova ao abandono é, no mínimo, ridículo. Não há turismo sem atracções turísticas, nem conseguiremos prender quem chega de fora se só tivermos praia – com o sol não podemos contar sempre.

Por outro lado, é fundamental pensar em quem nos visita mas, se descurarmos quem cá vive, serve de muito pouco. Termos turistas maravilhados com as nossas praias quando, desde Abril, está uma pessoa a viver numa tenda de campismo por baixo da Ponte Móvel, para mim, não faz o mínimo sentido. A Junta de Freguesia já foi contactada, mas não há resultados práticos. Hoje, quando escrever o próximo ponto final, temos um estacionamento, temos praia, e o cidadão continua lá.

Publicado, originalmente, na edição de Julho do Notícias de Matosinhos
Enviar um comentário