domingo, 10 de fevereiro de 2013

Os imparáveis

No dia em que se soube, através de um dos fundadores deste blogue entretanto retirado, que Guilherme Pinto saiu do PS para se candidatar como independente à presidência da Câmara Municipal de Matosinhos, por acaso Narciso Miranda passou pela sede do PS e encontrou António Parada. Também por acaso estava lá uma fotógrafa da agência Lusa. Pouco depois, Parada apresentou a sua candidatura e na primeira fila estiveram Francisco Assis, Mário de Almeida e Manuel Seabra. António José Seguro esteve anunciado mas preferiu passar o dia na Feira do Fumeiro (opção que não podemos de modo algum contestar). Pelo que me dizem, o discurso do homem que derrotou Nuno Oliveira na concelhia e que ajudou a derrotar Guilherme Pinto na distrital fez um discurso fraquinho, como fraquinho é o seu vídeo biográfico. Mas as eleições não se ganham nem com discursos nem com multimédia e Parada já mostrou que é um animal obviamente político para quem a lota continua sempre. Se voltar a encontrar Narciso na assembleia municipal de Matosinhos, não tenho dúvidas que irá ganhar com maioria absoluta pois Guilherme Pinto rapidamente irá perceber que as sondagens que tem na mão são um embuste. Quanto ao candidato do PSD, está ao nível de um Olhanense-Paços de Ferreira, ou seja, daqueles jogos que aparecem no boletim do totobola para compor o mesmo. O PdL promete continua a acompanhar atentamente esta chicane que termina em Outubro.
PS - Entretanto, Narciso Miranda já veio desmentir que a foto tivesse sido tirada no dia da apresentação de Parada mas sim na véspera, no auditório da Universidade Lusíada. Vai dar quase ao mesmo.
 

Enviar um comentário