quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

CRUZEIROS


Admito que seja discutível o potencial dos cruzeiros que atracam em Leixões mas o que tenho visto faz-me meditar. Hoje, por exemplo, cerca das 10 horas, vi sair do cais Norte uma série de velhinhos a caminho da ponte móvel e, suponho, de uma pequena jornada de compras em Matosinhos. Quando voltei, 30 minutos depois, encontrei alguns desses velhinhos já perto da praia de Matosinhos, na zona da Anénoma, o que me pôs a pensar sobre a minha má forma e a capacidade dos sexagenários para galgar quilómetros. Com o novo terminal de cruzeiros, acredito, no lado Sul, será possível Matosinhos, que tem uma oferta incomensuravelmente superior a Leça da Palmeira, aproveitar ainda mais estas curtas incursões dos turistas do Norte da Europa, que hoje vi partir, já à saída da barra, pelas 15 horas, depois de um inevitável almoço a bordo pois, como todos sabemos, nestes esquemas funciona o "tudo incluído". Não sobra muito para a receita local mas o pouco que sobra deve ser aproveitado ao máximo. O José Modesto sabe do que estou a falar.
Enviar um comentário