quarta-feira, 22 de setembro de 2010

BOLETIM "MARÉ" N.º 78


O Núcleo de Amigos dos Pescadores de Matosinhos continua a prestar um grande serviço comunitário ao editar o boletim "Maré", disponibilizado em várias sítios sobretudo de Matosinhos - na biblioteca pública e, por exemplo, na padaria Leal (avenida Serpa Pinto). O último número (o 78) abre com a história de António Rodrigues Pinto Pinhal Júnior, um dos grandes industriais das conservas de peixe, nascido a 21 de Novembro de 1916. A fábrica de conversas com o nome de família(a Pinhais), que ainda hoje labora, sendo a única a aplicar o método tradicional e dedicando quase toda a sua produção à exportação, foi fundada em 1926 e ampliada em 1945. Pinhal Júnior foi um dos impulsionadores do movimento "Tostão por cabaz de sardinha" que tanto contribuiu para a construção da nova capela de Santo Amaro e do Estádio do Mar. Hoje, com 87 anos de idade, trabalhando na fábrica desde os 20, este industrial e benemérito matosinhense entende que a cidade merece um museu que conte a grandeza do concelho nesta área. Pode ser que em breve tal seja possível...
Ainda neste último número de "Maré" conta-se a história de Carlos Santos Filipe Reis, mais conhecido por Carlos Facas. Apresentado como "um homem de luta". Facas abraçou causas sindicais e chegou a despejar todo o peixe que um pescador queria vender em tempo de greve.
As centrais são dedicadas ao passeio a Peniche e a Serra d'El-Rei dos amigos do núcleo, onde não faltou uma incursão ao imaginário do Mártir São Sebastião.

Vá lá, não custa nada. Procure o "Maré" e entre na onda.
Enviar um comentário