sábado, 15 de agosto de 2009

BIZANTINO MORAL

Retirada de O BADALO, suplemento humorístico do Matosinhos Hoje, esta conversa do Conde de Perafita com Bizantino Moral-

- Boa noite, caro Bizantino. Como vai essa moral?
- Óptima. Acabei de transferir 100 mil euros para a conta de uma costureira portuguesa que trabalha na Suíça.
- Mas não estás preocupado com os sete anos de prisão efectiva que apanhaste?
- Nada. Já telefonei ao Vale e Azevedo e ele disse-me para estar tranquilo.
- Lá vais ganhar, então, mais uma vez as eleições para a Câmara de Palermo...
- Claro, os palermas votam sempre em mim. Gostam deste estilo. Eles e elas.
- Tens fama de galaró...
- Oh, oh, oh. Fama e proveito.
- Um dia ainda te tramas com essas coisas...
- Tranquilo, meu. Agora só vou lá de camisinha.
- Não é isso, as gajas podem dar com a língua nos dentes...
- Já dão. E bastante.
- Imagino. Outra coisa: quem é que achas que vai ganhar em Matosinhos?
- O Narciso.
- A sério?
- Não, é brincadeira, mas vai ganhar. O gajo está irresistível naquele seu fato de lycra de cicloturista, tenho visto no site dele...
- Bem, pedalada foi coisa que nunca lhe faltou...
- O outro não tem hipóteses...
- Que outro?
- Aquele a quem chamam Guilherme Tinto.
- É bom rapaz...
- Por isso mesmo.
- Diz-me lá que percebes do assunto, quando as pessoas daqui falam nos recuados do teu amigo o que é que pensas?
- É tudo má língua. É malta que nunca levou no recuado e não sabe o que é bom.
- Dizem que ele tem 84 só aqui no concelho...
- Bem, então está quase a apanhar o Tomás Taveira.
- Não desconverses, Bizantino. E do Valentim, o que pensas?
- É o maior. Para ele mais uma vez vão ser batatinhas lá em Gondomar.
- E a Fatinha?
- Uma santinha. Tá boa como o milho.
- Não me digas...
- Não, nunca. Mas...
- Ok, Bizantino, acalma-te um bocado, que já estou a sentir as tuas vibrações no meu telemóvel...
- É o que elas dizem sempre.
- F...,m só sabes falas de sexo.
- Ai falo, falo...
- Não me digas que és como o Melão Choco...
- Quem é esse gajo?
- É um tipo que conheci na Coriscada e que tem de andar com ela amarrada à perna.
- Ups! Pensei que era o Seabra.
- Essa é outra história...
- Pois do gajo não falas, que és amigo dele...
- Deixa-o estar quietinho ao lado do Costa, que ele bem precisa que o protejam do Santana...
- Desse também dizem que é como o Melão Choco...
- Pois, alguma virtude teria de ter.
- Como eu. Bizantino Moral, o melhor autarca do país.
- E arredores.
- Sobretudo.
- É tudo meu, amigo, ou ainda tens de escrever mais algumas linhas para completar a página?
- Bem, precisava de mais cinco, pelo menos.
- Sempre te posso dizer que o pessoal aqui de Palermo está cada vez mais palerma comigo.- Porquê?
- Todos os dias quando acordo tenho uma fila de táxis à porta de minha casa.
- A sério?
- Querem todos que lhe abra uma conta.
- Imagino...
- Devem pensar que ando a assaltar bancos.
- Quase.
Enviar um comentário