sábado, 25 de julho de 2009

MANUEL SEABRA À BEIRA DO 5-0?


Parece que o tema do momento é...Manuel Seabra.
Sem motivo aparente, na caixa de comentários começaram a aparecer opiniões sobre o actual chefe de gabinete de António Costa.
Sou amigo do Manel Zé desde que me conheço e ao longo das nossas vidas temos tido fases em que nos vemos algumas vezes e outras em que passamos largos meses sem falar.
Como amigo que sou, acompanhei sempre com especial atenção o seu percurso político, desde elemento da Juventude Socialista até assessor do presidente, passando depois para a vereação, posição na qual conseguiu subir para a posição 2 com mérito reconhecido pelo próprio Narciso Miranda.
Não sei o que são os meandros da vida partidária mas reparei que Manuel Seabra a determinado momento dominou o chamado aparelho do PS matosinhense, ganhando sucessivas eleições aos candidatos apoiados por Narciso Miranda: Henrique Calisto, primeiro, e Guilherme Pinto, a seguir. Seguiu-se uma vitória sobre o próprio Narciso. Resultado final, 3-0.
Estavam as coisas assim...paradas...quando aconteceu o incidente-acidente da lota.
Nesse mesmo Verão passei alguns dias com o Manel Zé e senti bem como isto o abalou.
Sousa Franco não foi vítima do caciquismo poliqueiro dos galos que se digladiavam em Matosinhos. O candidato apenas sucumbiu à sua própria fraqueza e ao stress da campanha. Quem quiser ver mais do que isto estará apenas a tentar a justificar a decapitação de um dos concorrentes, então, à câmara de Matosinhos.
Se nada tivesse acontecido naquele dia e se Sousa Franco tivesse morrido no dia seguinte durante o sono, Manuel Seabra estaria hoje a completar o seu primeiro mandato como presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, posto que ocupou durante um ano, quando Narciso trocou Matosinhos por uma obscura secretaria de Estado.
Ou seja, Manuel Seabra teve capacidade para ganhar em casa a alguém que era presidente da câmara há mais de 20 anos! Mas perdeu o jogo fora de casa.
O actual primeiro-ministro acompanhou o processo e sabe, melhor que ninguém, que Seabra teve tanto culpa no incidente como eu tive no tsunami que atingiu a Tailândia. Este PS há algum tempo que vem a afastar as velhas raposas - Narciso Miranda é apenas um exemplo, a que podemos somar Jorge Coelho.
Por isso, o facto de Manuel Seabra ocupar a posição 5 na lista de deputados do PS pelo círculo eleitoral do Porto não é uma surpresa.
O PS está, assim, a lavar a imagem de Seabra que ele próprio sujou.
E está, por outro lado, a reconhecer a capacidade política de um homem que em Matosinhos se afirmou na política local e que fez obra no urbanismo. Mais, alguém que teve a coragem de bater o pé a Narciso Miranda, que é, como se sabe, uma pessoa muito difícil quando investido numa posição de poder. Por norma, tritura quem o rodeia. Ora, não triturou Seabra. Só um acaso evitou uma derrota por 4-0 quando era ele o superfavorito.
Confirma-se, porém, que Narciso é um gato com sete vidas. Provavelmente irá gastar a sua última vida na política em Outubro. Ganhando, poderá fazer a Grande Purga e reentrar triunfalmente no seu gabinete, para caminhar para os 30 anos como dux de Bouças. Se perder para Guilherme Pinto, será a altura de calçar as pantufas ou os sapatos de ciclista para mais umas voltas com o Tabuada por Bouças de Baixo. Se perder para o PSD e for segundo, do mal o menos - restar-lhe-á a consolação de ter punido o "seu" PS, partido do qual, curiosamente, não foi expulso embora esteja claramente a prejudicá-lo. Pelo mesmo este PS. Pode ser que haja outro depois de Setembro. Mas esse será, quando muito, o PS de António Costa, Tozé Seguro ou Marcos Perestrello. A equipa de Manuel Seabra.
Ou seja, Narciso está à beira de sofrer o 5-0.
Vamos lá ver se consegue, com todo o seu pulmão e coração, dar a volta a uma tendência de resultado tão adversa.
Enviar um comentário