segunda-feira, 18 de maio de 2009

CÁ ESTÁ ELE, O DUX DE BOUÇAS


Narciso Miranda apresentou-se como candidato independente no quintal de uma casa da rua Brito Capelo. Uma pequena mas compacta multidão levantou-o do chão depois de um discurso com "alma" e "coração" e a surpresa à futebolista de por baixo do jersey oficial exibir uma t-shirt do Partido Socialista. Narciso justificou esta candidatura com "um imperativo de consciência" que nem ele nem ninguém saberá explicar. "Fui dispensado como um guardanapo de papel pelo meu partido", disse. A figura do guardanapo de papel é importante pois pode não ter a força de um Clinex mas também dá jeito, embora não desinfecte, tanto mais que, segundo Narciso, os matosinhenses já tinham entranhado a sua candidatura. Não sei o que dizem as minhas entranhas nem estou disposto a expô-las para adivinhar o futuro, aviso desde já... Garantiu ainda o ex-proto-candidato que Matosinhos vai ter à frente da autarquia "um socialista liberto das garras do aparelho". Saúda-se o espírito libertário e idolátrico de quem esteve 30 anos de alma e coração com o aparelho. Atenção a este pormenor: Narciso tem a certeza que vai ser alvo de campanhas negras mas promete não perder tempo com essa questão embora tenha gasto já alguns minutos a falar do assunto. Vamos lá ver se aquela coisa aparece. Mas adiante. Importante foi o anúncio de que Narciso vai eliminar quadros de chefia na Câmara, o que constituiu um grande momento de lucidez. O dux de Matosinhos finalmente percebeu a sua própria natureza. De facto, é um desperdício gastar dinheiro em chefes quando é Ele e só Ele que põe e dispõe. Chama-se a isto espírito democrático. Não vou comentar a promessa de reduzir os índices de construção, só vão dizer que estes não estão a ser reduzidos, por força da crise, mas sim pulverizados. Novidade foi a promessa de legalizar as casas clandestinas, eu que pensava que Narciso já tinha feito isto, pelo menos tinha prometido que faria... E, pronto, estava feita a festa.
Venha agora a primeira sondagem a sério para se perceber se esta onda narcisista tem ou não a potência que parece ter a correr para uma praia que costuma ter bandeira vermelha.
Enviar um comentário