sexta-feira, 10 de abril de 2009

OS FERIADOS INDECENTES

Os não católicos, como eu, que acredito mais na possibilidade de ganhar o euromilhões que na existência do reino celestial, a Páscoa não devia ser o privilégio que é para os crentes. Mesmo assim, vou gozar os feriados e se neles trabalhasse até recebia a dobrar. Não está bem. Ateus e agnósticos não deviam poder gozar feriados católicos. Tal como os fascistas não deviam gozar o 25 de Abril ou o 1.º de Maio e aqueles que não conhecem a História de Portugal o 1.º de Dezembro. Temos de ser selectivos. Chega de mamões e de carneirada. Eu cá faço a minha declaração de interesses: não quero mais gozar feriados católicos e afins. Ok, não querem mesmo que vá trabalhar? Ok. Sendo assim, não insisto e vou ali comprar umas amêndoas.
Enviar um comentário