terça-feira, 16 de dezembro de 2008

TABUADA DOS NOVE

clique para apreciar a polémica

E o comunicado de Aníbal Araújo, que foi quem me deu nota deste assunto:
“QUEM NÃO SE SENTE, NÃO É FILHO DE BOA GENTE”
VEM ESTE TÍTULO A PROPÓSITO da notícia, “Quem cala consente”, publicada no JornalMatosinhos Hoje na sua edição de 26 de Novembro de 2008, na qual um tal de Sr. José Ferreira, membro doExecutivo da Junta de Freguesia de Leça da Palmeira e Militante (de cartão) do Partido de Socialista,demonstra o seu baixo carácter e a sua inépcia política ao tecer considerações baseadas em alegadas,mas falsas declarações do Secretário Coordenador do órgão socialista local.Efectivamente, e contrariamente do que diz esse Senhor José Ferreira, o Secretário Coordenador do PS temafirmado por diversas vezes que o candidato à Junta de Freguesia ainda não foi escolhido e poderá serqualquer militante do PS (convicto) desde que sempre tenha respeitado os valores e princípios destegrande e plural Partido de Abril.Acresce que nesse mesmo artigo “Quem cala consente”, também publicado no Jornal de Matosinhos(28/11/2008), foram expressas graves considerações sobre a vivência politica na secção do PS local,rematadas com afirmações do mesmo calibre aos microfones da RCM (programa semanal, caracterizadopela profunda honestidade intelectual do entrevistado, que responde “olhos nos olhos” aos cidadãos; havendo,inclusive, lugar para exercer o principio do contraditório, isto é, a oportunidade dos ouvintes entrarem emdirecto via telefone para refutar muito do que o entrevistado afirma).Na qualidade de militante do PS e defensor dos valores de Abril, não posso aceitar que apelidem a Secçãode Leça da Palmeira de local Antidemocrático e Fascista.Não posso aceitar que se diga levianamente que o Secretariado persegue politicamente quem quer que seja.Quem assim fala, ou não sabe o que diz ou está de ma fé e demonstra um total desconhecimento do bomfuncionamento do Secretariado. Esse senhor, bem como os seus correligionários, nunca compareceram àsReuniões de Militantes, onde são livres de participar e discutir qualquer assunto.O desrespeito pelos militantes e desinteresse pelo partido é notório, uma vez que nunca estão presentes nasIniciativas do PS, nem participam nos actos eleitorais internos, não contribuindo em nada para o Reforçoe Dignificação do partido; também não têm a intrepidez suficiente para discutir abertamente, no localpróprio (sede do partido), quaisquer assuntos partidários, preferindo fazê-lo na praça pública. Existe, issosim, um certo gosto e mestria para a política do “Bota-abaixo” e da “Terra Queimada”. Lamento queindivíduos com responsabilidades políticas, desconheçam do que falam e profiram atoardas sem qualquersentido e fundamento.
Enviar um comentário