domingo, 7 de dezembro de 2008

PARADA MEXEU-SE



Contou-me quem esteve na Galiza que António Parada, o presidente da junta de freguesia de Matosinhos, foi "espectacular" no apoio às famílias dos pescadores matosinhenses falecidos no naufrágio do "Rosamar". Esteve a acompanhá-las no terreno desde a primeira hora e ainda teve de levar com alguma animosidade a propósito de um eventual aproveitamente político da situação. Nem sempre o desgosto consegue superar as minudências da vida e houve até quem ousasse em falar em...Narciso Miranda. Mas não era ele quem estava lá, quem estava lá era o António Parada. Incansável em todas as situações, decisivo no acelerar do processo de transladação dos corpos para Matosinhos. É neste momentos que se vê quem percebe o que é o serviço público e salta para o terreno para a apoiar situações de emergência e drama. A resposta de Parada foi superior. De altíssimo nível. Exemplar. Está visto cada vez mais que temos aqui homem para voos mais altos. O que de certo modo pode começar a preocupar algumas pessoas que se habituaram a ter os seus feudos em Bouças de Cima e de Baixo.

PS - Créditos fotos: Pedro Correia/JN


Enviar um comentário