quarta-feira, 12 de novembro de 2008

PARADA NÃO RESPEITOU O STOP?


O presidente da junta de freguesia de Matosinhos, António Parada, que muito me surpreendeu pela sua fluência e determinação no dia em que Scolari veio a Matosinhos apanhar beatas, anda em excesso de velocidade e está a candidatar-se ao título de líder das "Brigadas dos Mártires de al-Aqsa". Tudo por causa da nova postura de trânsito da Avenida Serpa Pinto. Obviamente, um presidente de junta pouco tem a ver como a forma como se ordena o trânsito numa cidade. Para tal, a Câmara Municipal paga a um número apreciável de técnicos e também ao respectivo vereador. Mas terá o presidente da junta de assumir as dores dos seus fregueses? Claro que sim. Depende, porém, dos sintomas que se apresentam. Quando a questão não é tanto o trânsito mas sobretudo o tráfego de influências, aí urge parar um bocadinho para pensar. Porque, valha a verdade, o que aconteceu na Serpa Pinto não foi nada de especial. A rua era um caos e um caos continua embora até pareça que pelo menos não piorou. O civismo das pessoas também não ajuda nada. Ao envolver-se nesta peleja iniciada por um barbudo com a camisola da Turquia, na Matosinhos TV, António Parada pôs em xeque um percurso de progressiva e merecida ascenção no partido a que pertence e começo a ter dúvidas se será aposta de Guilherme Pinto para as eleições que aí vêm. Aliás, neste momento parece que Parada tanto pode ser o presidente de Pinto como o de Miranda, o que não deixa de ser curioso. E lá voltamos ao princípio: tudo por causa de uns mecos. Valha a verdade que por quase tão pouco muitos se tramaram quando Sousa Franco decidiu ter um enfarte quando visitou Matosinhos em campanha...momento que, presumo, o actual líder da junta acompanhou a par e passo.
Enviar um comentário