quinta-feira, 9 de outubro de 2008

UM DIA FELIZ


A minha filha hoje quis visitar os seus amigos da Escola da Praia, em Leça da Palmeira, onde frequentou o 1.º e o 2.º ano. Era para estar com eles apenas um pouco à hora da almoço mas foi tal a alegria que a professora Teresa Guimarães a convidou para ficar até ao fim do tempo lectivo. Nesse entretanto, a Francisca descalçou as sapatilhas e o Afonso atirou uma delas para a casa do vizinho (o objecto acabou por regressar ao ponto de partida, horas depois). Sobretudo devido aos horários descontrolados dos pais, a Francisca foi este ano para um colégio particular mas continua muito ligada aos seus amigos, alguns deles que a acompanham desde o infantário (o Iô-Iô, uma instituição exemplar e a quem ela muito deve). É bom verificar este tipo de fraternidade que acaba por envolver também os pais. Como é bom também verificar o carinho com que a miúda foi recebida pelas funcionárias e pelas docentes da escola que frequentou. É algo de absolutamente enternecedor. A escola pública pode ter muitos defeitos - a minha miúda teve, por exemplo, seis professores no 1.º ano... - mas a experiência que hoje vivi apenas demonstrou que nada depende das instituições e que tudo está, no fundo, nas mãos de todos nós.
Enviar um comentário