sexta-feira, 31 de outubro de 2008

O LEIXÕES EM DESTAQUE NO SITE DA UEFA


O treinador do Leixões, José Mota, está "consciente das limitações do plantel" do Leixões e lembra que a equipa tem de "ser humilde", mas a verdade é que a formação de Matosinhos se encontra, nesta sua segunda temporada após o regresso à Liga portuguesa, no topo da classificação, para gáudio dos seus fiéis adeptos.
Em igualdade pontualO Leixões regressou ao convívio dos grandes na última temporada, pela primeira vez desde a época 1988/89, tendo garantido a permanência apenas na derradeira jornada do campeonato. Contudo, esta época, ao fim de seis rondas e em vésperas de receber a equipa de sempre do seu técnico, o Paços de Ferreira, a turma leixonense encontra-se na liderança ao lado do Nacional, com 13 pontos.
O último jogo foi, provavelmente, o melhor até agora, pois ganhou por 3-2 frente ao campeão FC Porto em pleno Estádio do Dragão, numa partida em que o médio Bruno Braga apontou dois dos golos da equipa. "Ganhar no Dragão é algo que não acontece todos os dias", lembrou Mota. "Foi mesmo a primeira vez que o consegui e os meus jogadores também. O resultado foi justo, porque conseguimos marcar três golos, neutralizámos os pontos fortes do FC Porto e mantivemo-nos organizados".
Momento de glóriaMas esta não constituiu, contudo, a primeira vitória da história do Leixões no terreno do FC Porto. O antigo Estádio das Antas foi palco do momento mais alto do clube de Matosinhos quando, em 1960/61, na final da Taça de Portugal, o Leixões aí bateu os "dragões" por 2-0. Essa vitória colocou os matosinhenses na Taça dos Vencedores das Taças de 1961/62, onde a formação portuguesa caiu nos quartos-de-final, derrotada pelo SC Motor Jena.
Mais recentemente, o Leixões – que em Novembro último festejou o seu centenário –qualificou-se para a Taça UEFA, mesmo encontrando-se na segunda divisão, depois de ter perdido a final da Taça de Portugal ante o Sporting, então campeão português. Todavia, após bater na pré-eliminatória o FK Belasica GC, da ARJ da Macedónia, o clube de Matosinhos foi afastado pelo PAOK FC logo na ronda inaugural da prova.
Por enquanto, ainda não se fala para os lados de Matosinhos do regresso às competições europeias, mas seria uma justa recompensa para os adeptos do clube, famosos pela lealdade à equipa, que não se desvaneceu mesmo com a ausência do Leixões dos escalões principais do futebol português. A forma sempre combativa como a actual formação aborda os jogos é reflexo do espírito dos adeptos, à qual se alia o excelente momento de forma de Bruno Braga e do avançado Wesley, autor de quatro golos no campeonato.
No entanto, mesmo com o Leixões a viver a sua melhor série de resultados desde há muitos anos, o treinador José Mota, cujo conjunto também empatou a um golo diante do Benfica no Estádio do Mar, faz questão de lembrar que o primeiro e principal objectivo da equipa para esta temporada passa por fugir à descida de divisão. "O mais importante nesta altura é olhar para o número de pontos conquistados e não para o lugar que se ocupa na tabela", alertou. "Temos consciência das nossas limitações e temos de manter a humildade. Peço apenas que mostremos sempre a mesma atitude em todos os jogos".


Enviar um comentário