sexta-feira, 3 de outubro de 2008

JPC

Foi visto em Matosinhos, pelas cinco da matina, perigoso cronista de costumes, à caça do gambozino, do rouxinol e da ave de arrivação. Consta que tomou o pequeno almoço no restaurante Estrela do Mar - uma sopa de peixe - e que seguiu caminho pela Rua do Sul. Um guarda-nocturno tresmalhado garantiu que o viu entrar no bar "Macau", onde gastou as últimas munições. Políticos locais continuam fechados nos respectivos bunkers. JPC, o atirador de faca e garfo, afinal o crítico gastronómico mistério da "Sábado", promete voltar a atacar. Muito provavelmente quando tiver de novo apetite, depois do safari que iniciou em Bragança e que terminou algures numa mousse de chocolate.

PS - Agora a sério: são de Matosinhos os dois melhores cronistas nacionais - este moço bem vestido e o Alberto Gonçalves -, o treinador da selecção da Vietname, o melhor jornalista da SIC (Rodrigo Guedes de Carvlho) e também a Ana Brochista, mais conhecida por Ana do Bochecho. Posto isto, o que nos obriga a importar políticos da Trofa ou de Santa Marta de Portuzelo? Só por puro masoquismo pois a Ana daria uma excelente presidente da Câmara das Caninhas Verdes e restantes terras de bouças.
Enviar um comentário