quarta-feira, 4 de novembro de 2009

MULTIPLICAÇÃO DOS PÃES


Dois mil pães voaram num instantinho, foi mais rápido o pagamento da promessa do que a construção da vitória do Sp. Braga sobre o Benfica, no sábado.

José Oliveira, sobrinho de Domingos Paciência, tinha-se proposto a oferecer aos moradores do bairro da Biquinha, em Matosinhos, mil pães por cada golo que os minhotos marcassem às águias: foram dois, José até contava com cinco e, ontem, ao meio-dia, cumpriu com a palavra...

«Leve dezoito fresquinhos e dois secos para o Jesus». José Oliveira não conteve a provocação quando sabia que estava rodeado de benfiquistas. «Há pão para todos, até para quem é do Benfica», vincou, e a brincar, a brincar, lá foi dando as bicadas que vinha a guardar no pensamento desde a noite de sábado...

«O meu tio, quando lhe contei o que queria fazer, disse-me que eu estava maluco. Acreditava mesmo que o Sp. Braga ia ganhar e só tenho pena de não terem sido cinco. Pela minha saúde, ia mesmo dar cinco mil pães», fez sobressair o lamento, mas sem desmanchar um óbvio e largo sorriso.

«A alegria que sinto é pela vitória do Sp. Braga e pela possibilidade de ajudar as pessoas deste bairro», justificou José Oliveira, conhecido por Pipoca, empregado de uma padaria de Santa Cruz do Bispo (Matosinhos), mas ligado à Biquinha desde o berço.

Actualmente é presidente do Centro Desportivo e Cultural do bairro, que também procurou mediatizar um pouco com esta iniciativa. A entrega dos pães decorreu no pavilhão gimnodesportivo.

«Dei uma alegria às pessoas, até mesmo aos benfiquistas que cá moram, e são muitos, talvez uma maioria. Eu? Sou portista, mas esta época, quero que o Sp. Braga seja campeão», disse, avisando com mistério: «Se o Braga for líder pelo Natal, vou fazer outra do género.»

in "A Bola"
Enviar um comentário